Como descrever os valores das figuras nos compassos compostos

Em resposta a uma pergunta feita no dia 27 de setembro de 2016 na aula Fórmulas de compassos e figuras de valores musicais publicada em 25/04/2015.

Os compassos compostos são aqueles cujos tempos são acrescido de metade de seu valor original, isso torna cada tempo parecido com pequenos compassos ternários.
Por exemplo, no compasso simples 2/4, o numerador 2 sinaliza que o compasso é binário, e o denominador 4 sinaliza que a figura representativa de cada tempo é a semínima (para 2/4 temos 2 = binário e 4 = semínima).
Agora vamos transformar esse compasso binário simples em binário composto. Para isso comecemos acrescentando à cada tempo metade seu valor. Como vimos, no compasso 2/4 cada tempo é representado por uma semínima, logo, acrescentar metade de seu valor significa juntar a ela uma concheia, porque a colcheia vale metade da semínima.
Falta explicar a mudança na representação do numerador, ou seja, trocar o 2 pelo 6. Essa troca acontece simplesmente porque um compasso composto, na prática, possui uma quantidade de tempos três vezes maior que o compasso simples, qualquer que seja.
Então, o binário simples tem 2 tempos, e o binário composto tem 6 tempos.
Leio partitura a alguns anos e nunca precisei pensar em um terço de tempo, porque logo de início entendi que os compassos compostos devem ser analisados como múltiplos de tempos dos compassos simples, eles têm independência, pois são outros tipos de compassos.
Na execução de ritmos com compassos compostos acentua-se o primeiro tempo porque é regra comum a todos os compassos, mas é comum acentuar-se também os primeiros tempos de cada grupo de três. Assim: pensando no 6/8 como compasso de seis tempos, acentua-se o 1º e o 4º tempo, porém o 1º deve ser mais forte que o 4º. Isso ajuda a identificar, ou caracterizar, os compassos compostos, se são binário, ternário ou quaternário. Veja

1 2 3 4 5 6 —————- binário: acentua-se o 1º e 4º tempos;
1 2 3 4 5 6 7 8 9 ———– ternário: acentua-se o 1º, 4º e 7º tempos;
1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 — quaternário: acentua-se o 1º, 4º, 7º e 10º tempos.

Em cada um deles, o 1º tempo deve ser mais acentuado que os demais.

Uma semínima pontuada sem um compasso de referência vale uma semínima e meia, ou seja, uma semínima acrescida de uma colcheia, porque o ponto aumenta metade do valor da figura pontuada.

Analisando com compassos de referências interpreta-se diferente:

Em 6/8 a semínima pontuada vale três tempos, ou seja, três colcheias, considerando que o compasso é de seis tempos. Mas o compasso 6/8 não é binário? Sim, mas é composto, logo não pode seguir o mesmo critério de análise.
Em 2/4 a semínima pontuada vale um tempo e meio, as mesmas três colcheias, lembrando que 2/4 é um compasso binário simples, isso quer dizer que possui dois tempos.
Exemplo de resumo: em 6/8 temos 6 colcheias, mas em 2/4 temos 2 semínimas. Em ambos os compassos, as figuras representativas podem se trocadas por outras de maior ou menor valor, obviamente para construir a melodia e o ritmo.

Ao analisar um compasso composto usando como referência seu relativo simples, core-se sempre o risco gerar embaraços que não correspondem à prática musical em qualquer gênero.

 Licença Creative Commons JuarezBarcellos.WordPress.com de Juarez Barcellos de Paula, licenciado sob uma licença CreativeCommonsAtribuiçãoNãoComercialCompartilhaIgual3.0NãoAdaptada.

Anúncios

Comentários e perguntas - acrescente sua cidade e estado

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s