Tosse Coqueluche

Este é um relato de Isabel Amaro sobre a “tosse coqueluche”. Destaco em seu relato as três fases da doença e o fato de ser contagiosa.

Gostaria de partilhar que a coqueluche (tosse convulsa, pertussis, whooping cough, tos ferina) está surgindo de novo em todo mundo – também conhecida como a tosse dos 100 dias. Há muito material brasileiro que podem consultar. Infelizmente em Portugal ninguém reconheceu os meus sintomas (sem ser eu e alguns amigos mais próximos). Criei um site, um blog e uma página no facebook. Há notícias de surtos por todo lado (principalmente nos sítios onde existem médicos elucidados sobre a forma como a doença se manifesta em pessoas que foram vacinadas em criança). Descobriram que a imunidade dada através da vacinação ou da doença não é vitalícia. Todos fomos perdendo imunidade. 80% dos que foram vacinados serão de novo contagiados pois é altamente contagiosa. Nem todos terão consciência disso porque em muitos só se manifestará através de uma tosse (até podem só transmitir a bactéria).
Dizem que 20% têm sintomas que ajudam a detetar os surtos. Esses sintomas têm 3 fases distintas: fase catarral (começa uma tosse que pode ter expetoração esbranquiçada); fase paroxística (onde começam os “ataques” incontroláveis e violentos deixando-nos sem ar e onde muitos fazem um barulho ao inspirar. em inglês esse barulho chama-se “whoop” e daí o seu nome- whooping cough. Dá também sensação de sufoco, eu pensei que fosse morrer sem conseguir respirar) e fase de convalescença (onde começamos a melhorar. nesta fase aparece a tosse tipo engasgo que eu tive e muitos parecem relatar aqui).
Ficava com os olhos cheios de lágrimas, depois dos ataques engolia várias vezes (pq há uma produção excessiva de saliva – descobri no site de um médico inglês). Muitos babam-se, fazem xixi nas calças, podem partir costelas… eu também me lembro de uns espasmos na zona abdominal e de uma espécie de ânsia em vomitar. Muito estranho mesmo!!
Sou professora e descobri outros professores e alunos que revelavam sintomas (alguns como os meus, outros com menos gravidade).
Contagiei o meu marido. Só soube que era coqueluche porque estava a contar que ele pudesse ser contagiado e sabia que mesmo com sintomas menos intensos era muito provável. Ele nunca tossiu de noite (ao contrário de mim). Parece que passou da 1ª fase para a 3ª. Quando ele começava com a tosse de engasgo começava a rir-me dele e dava-me um ataque de tosse com engasgo também (não é que isto tenha piada mas quando ele começou a sentir-se mal eu avisava “estás a ver, deves ter apanhado” e ele dizia que era do ar condicionado).
Falei com o Juarez e fico muito agradecida de ele me ter deixado à vontade de ir partilhando a minha experiência por aqui.
Acredito mesmo que a coqueluche anda por todo lado em força e é muito mais comum do que qualquer um de nós imaginava. Como tal, acredito também que muitos que encontram esta página procurando explicação poderão estar com coqueluche e se começarem a falar com as pessoas à volta (no trabalho, na escola, etc…) vão descobrir o que eu descobri.
Muitos dos adolescentes/adultos que apanham coqueluche não vão ao médico porque geralmente passam mal durante a noite e de dia sentem-se melhor. Mesmo indo ao médico eles não acreditam na severidade da tosse que tentamos explicar (eu já sabia este pormenor, sabia o que tinha e mesmo assim não consegui diagnóstico por forma a que a delegada de saúde fizesse alguma coisa).
Contactei dois especialistas estrangeiros por email, enviei análises feitas e ambos disseram que eu tive coqueluche.
No Brasil penso que vocês terão mais facilidade em “convencer” os médicos mas alerto para o facto de que nem todos estão ao corrente desta situação e não saberão diagnosticar (acontece isto em todo o mundo).
Se quiserem podem consultar o material que juntei:

http://tosseconvulsa.weebly.com/http://tosseconvulsa4u.blogspot.pt/https://www.facebook.com/tosse.convulsahttp://portalsaude.saude.gov.br/index.php/o-ministerio/principal/leia-mais-o-ministerio/635-secretaria-svs/vigilancia-de-a-a-z/coqueluche/13556-publicacoes-coqueluche  http://portalsaude.saude.gov.br/images/pdf/2014/julho/15/Coq-NI-Novas-Recomenda—-es-02-06-2014-FINAL.pdf

Se desconfiarem da coqueluche, tenham cuidado com os bebês. Para eles a doença é extremamente perigosa.

P.S. A tosse que tive, a tal paroxística (de meter medo de morrer) durou cerca de duas semanas. Sabia que não era asma nem alergia (porque conheço como isso é e esta tosse é MUITO diferente).

Tinha as minha dúvidas mas tinha uma forte intuição que era coqueluche. Vi os vídeos, reconheci a “minha” tosse e depois de descobrir outros professores e alunos não me restaram dúvidas. As análises foram feitas para eu conseguir (pensava eu) que a delegada de saúde tomasse medidas. Não tomou! Vamos ver como as coisas se passam em setembro quando a escola começar de novo por aqui em Portugal.

A todos que pensarem que estão a passar por isto, peço que ajudem a passar palavra. Não deixem que morra sequer um bebé com esta doença!

Anúncios

5 opiniões sobre “Tosse Coqueluche

    • Quantos anos tem seu filho?
      são cerca de 100 dias no total. Tipicamente, começa como uma constipação, depois tosse irritativa (alguns com espetoração) depois começam as crises de tosse (espasmos de tosse) que nos deixam sem fôlego e são assustadoras. Vão piorando e atingem uma altura pior. Depois disso começam a ter menos intensidade mas eu ficava com um muco tão espesso na garganta que me impedia de inspirar (parecia que ia sufocar, eu tinha medo de dormir porque era quando era pior). Lembro que eu fui vacinada em criança. basta pesquisar um pouco e verão que a doença está a ressurgir mundialmente (alguns afirmam que sempre esteve entre nós e que os médicos não se aperceberam dos sintomas atípicos nos adultos, muitos “recusam” que possa ser possível pois pensam que se isto fosse verdade eles conseguiriam diagnosticar mas a realidade é outra. O que não falta são histórias de pessoas que vão ver vários médicos sem nunca verem a sua doença diagnosticada). Tive coqueluche de maio a agosto (foram mesmo cerca de 100 dias). Deus vos ajude pois é desesperante.

  1. Pingback: Tosse com engasgo noturno | Juarez Barcellos

Comentários e perguntas - acrescente sua cidade e estado

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s