Intervalos

Intervalo é a distância existente entre duas notas, podendo ser harmônico ou melódico, dentre outras características. Acorde é um grupo de notas que soam simultaneamente formando a base harmônica da música, o acompanhamento da melodia, é formado por intervalos harmônicos. Um intervalo pode ser de 2.ª, de 3.ª,etc.; depende de quantas notas ele envolve. Por exemplo, entre as notas dó e fá existem 4 notas (dó-ré-mi-fá) formando um intervalo de 4.ª.

Intervalos

Os acordes são formados por intervalos de terças superpostas, iniciados a partir de notas das escalas. 

Tríade: acorde com fundamental, terça e quinta. Ex.: C (dó, mi e sol)

Tétrade: acorde com fundamental, terça, quinta e sétima. Ex.: C7 (dó, mi, sol e si) 

Terça: nota que diz se o acorde é maior ou menor. Ex.: C (dó maior) e Cm (dó menor). 

Terça maior: não é cifrada, (subentende-se acorde é maior). Ex.: C (dó maior)

Terça menor: m ou – anotado após a fundamental (acorde é menor). Ex.: Cm (dó menor). 

Quinta justa: não é cifrada. Ex.: C (dó maior) e Cm (dó menor) 

Quinta diminuta: (b5) ou -5 (usada em acordes menores com sétima). Ex.: Cm7(b5) Quintaaumentada: (#5), +5 ou apenas  +. Ex.: C5 (dó com quinta aumentada) e C7(#5) dó com sétima e quinta aumentada. 

Sétima maior: 7M ,  maj7 ou  7+. Ex.: C7M (dó com sétima maior) 

Sétima menor: apenas o 7 após a fundamental e a terça. Ex.: C7 (dó com sétima) 

Sétima diminuta: dim, 7dim ou º. Sua cifra subentende terça menor e quinta diminuta. Ex.: Cº (dó diminuto).

Acorde híbrido: que não possui a terça (estrutura incompleta). Ex.: C9 e C4. 

Quarta justa: apenas o 4 substituindo a terça da tríade, acorde SUS4 (4.ª suspensa), ex.: C4 (dó com quarta). 

Sexta maior: apenas o 6 para acordes maiores e menores. Ex.: C6 (dó com sexta) e Cm6 (dó menor com sexta). 

Nona maior: add 9 (adicionada) para tríade completa. Apenas o 9 para os demais acordes. Ex.: Cadd9 (dó com nona adicionada/tríade + extensão), C9 (dó com nona/acorde híbrido) e C7(9) (dó com sétima e nona/tétrade + extensão). 

Nona menor: b9 extensão para tétrades. Ex.: C7(b9) = dó com sétima e nona. Nona aumentada: #9 extensão para tétrades. Ex.: C7(#9) = dó com sétima e nona aumentada. 

Décima primeira aumentada: (#11) extensão para tétrades. (quarta aumentada oitava acima). Ex.: C7(#11) dó com sétima e décima primeira aumentada. 

Décima terceira: (13) extensão para tétrades (sexta maior oitava acima). Ex.: C7(13) dó com sétima e décima terceira. 

Décima terceira menor: (b13) extensão para tétrades (sexta menor oitava acima). Ex.: C7(b13) dó com sétima e décima terceira menor.

Estrutura de acordes é o termo que se refere às tríades e tétrades, ou seja, os intervalos harmônicos de terça,quinta e sétima formados a partir de qualquer nota da escala que recebe o nome de fundamental.

Extensão de acordes são os intervalos de nona, décima primeira e décima terceira, adicionados à tríade ou às tétrades. 

Os acordes de 7M soam bem com sexta – C7M 6. Os acordes de 7 (dominante) soam bem com nona – C7 (9).

Anúncios

2 opiniões sobre “Intervalos

  1. Pingback: Mini dicionário de acordes para teclados | Juarez Barcellos

  2. Pingback: Violão para inciante – noções básicas | Juarez Barcellos

Comentários e perguntas - acrescente sua cidade e estado

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s