Eusébio de Cesaréia

História Eclesiástica

Livro I

Capítulo 13

Narrativa sobre o Príncipe de Edessa.

1. A divindade de nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo se espalhou entre todos os homens, por conta de seu poder e prodígios, ele atraiu um número incontável de estrangeiros de países que estavam muito longe da Judéia, que tinham a esperança de serem curados de suas doenças e de todos os tipos de sofrimentos.
2. Por exemplo, o Rei Abgar, que governou com grande glória as nações além do Eufrates, sendo afligido com uma terrível doença que estava além do poder da habilidade humana para curar, quando ouviu o nome de Jesus e dos seus milagres, o que foram atestadas por todos unanimemente, enviou uma mensagem a ele por um mensageiro e pediu-lhe para curar sua doença.
3. Mas ele não atendeu naquela época ao seu pedido, ainda que considerado digno de uma carta pessoal em que ele disse que iria enviar um de seus discípulos para curar a sua doença e, ao mesmo tempo, prometeu salvação para ele e toda a sua casa.
4. Pouco tempo depois a sua promessa foi cumprida. Logo depois da sua ressurreição dentre os mortos e sua ascensão aos céus, Tomé, um dos doze apóstolos, sob impulso divino enviou Tadeu, que também foi contado entre os setenta discípulos de Cristo, para Edessa, como pregador e evangelista do ensino de Cristo.
5. E tudo o que o nosso Salvador tinha prometido a ele, recebeu o seu cumprimento. Dou-lhe por escrito evidências dessas coisas tiradas dos arquivos de Edessa, que era naquele tempo a cidade real. Pois, nos registros públicos de lá, que contêm relatos de tempos antigos e os atos de Abgar, esses documentos foram encontrados preservados até o presente momento. Mas não há maneira melhor do que ler as próprias cartas que tomamos a partir dos arquivos e traduzimos literalmente da língua siríaca da seguinte maneira.
Cópia de uma carta escrita pelo governador Abgar para Jesus, e enviado a ele em Jerusalém pelo mensageiro Ananias.
6. Abgar, governador de Edessa, a Jesus, o excelente Salvador que apareceu na região de Jerusalém, saudação. Tenho ouvido relatos sobre você e suas curas realizadas sem medicamentos ou ervas. Pois é dito que você faz os cegos vêem, os coxos a andarem, que você limpa leprosos e expulsa os espíritos impuros e demônios, e que você cura os que sofrem com a doença persistente, e ressuscita os mortos.
7. E tendo ouvido todas essas coisas que lhe dizem respeito, cheguei à conclusão de que uma das duas coisas deve ser verdade: ou você é Deus, e tendo descido do céu faz essas coisas, ou então, é o Filho de Deus, já que faz essas coisas.
8. Portanto, escrevi-lhe para pedir que se dê ao trabalho de vir a mim para curar-me da doença que tenho. Não obstante, tenho ouvido que os judeus estão murmurando contra você e estão conspirando para prejudicá-lo. Mas eu tenho uma cidade muito pequena, porém nobre, que é grande o suficiente para nós dois. A resposta de Jesus a Abgar, o governador, pelo mensageiro Ananias.
9. Bem-aventurado és tu que acreditaste em mim sem ter me visto. Pois está escrito a meu respeito, que os que me viram não acreditarão em mim, e que, os que não me viram acreditarão e serão salvos. Mas no que diz respeito ao que você me escreveu, que eu deveria chegar até você, é necessário que eu cumpra todas as coisas aqui para as quais fui enviado, e depois de eu ter cumprido-las, serei retomado para aquele que me enviou. Porém, depois de eu ter sido levado, vos enviarei um dos meus discípulos, pois ele pode curar a sua doença e dar vida a você e os seus.
Outras contas
10. Para estas epístolas não foi adicionado o seguinte relato na língua siríaca. Após a ascensão de Jesus, Judas, que também foi chamado de Tomás, lhe enviou Tadeu, um apóstolo, um dos Setenta. Quando ele chegou, alojou-se com Tobias, filho de Tobias. Quando a notícia de sua chegada circulou, foi dito a Abgar que um apóstolo de Jesus acabara de chegar, como ele o havia escrito.
11. Tadeu iniciou então, no poder de Deus, a curar todas as doenças e enfermidades de tal forma que todos se admiravam. E quando Abgar ouviu falar das coisas grandes e maravilhosas que ele fez e das curas que ele realizou, começou a suspeitar de que era ele de quem Jesus lhe havia escrito, dizendo: Depois de eu ter sido levado enviarei a você um dos meus discípulos, que te curará.
12. Portanto, convocando Tobias, com quem Tadeu se hospedou, disse ele, eu ouvi dizer que certo homem de poder veio e é hóspede em tua casa. Traga-o a mim. E Tobias chegando a Tadeu disse-lhe: O governante Abgar me chamou e me disse para levá-lo a ele para que você possa curá-lo. E Tadeu disse, eu vou, pois tenho sido enviado a ele com poder.
13. Por essa razão Tobias se levantou cedo no dia seguinte, e acompanhando Tadeu chegou a Abgar. E quando ele chegou, os nobres estavam presentes e ficaram ao redor de Abgar. E imediatamente após a sua entrada uma grande visão apareceu a Abgar no rosto do apóstolo Tadeu. Quando Abgar a viu prostrou-se diante de Tadeu, enquanto todos os que estavam ao redor ficaram surpresos, porque eles não viram a visão, a qual se tornou visível exclusivamente para Abgar.
14. Ele então perguntou Tadeu se ele era, na verdade, um discípulo de Jesus, o Filho de Deus, que lhe disse: Eu vos enviarei um dos meus discípulos, que deve curá-lo e dar-lhe vida. E Tadeu disse: Porque você poderosamente acreditou naquele que me enviou, por isso fui enviado a você. E ainda mais, se você acredita nele, as petições de teu coração lhe serão concedidas tal como você acreditar.
15. Abgar e disse-lhe: Tanto que eu acreditava nele que queria ter um exército e destruir os judeus que o crucificaram, se não tivesse sido impedido em razão do domínio dos romanos. E Tadeu disse: Nosso Senhor cumpriu a vontade do Pai e, ao cumprir, foi levado para seu pai. E Abgar disse a ele, eu também acreditava nele e em seu pai.
16. E Tadeu lhe disse: Portanto, eu coloco a minha mão sobre ti em seu nome. E quando ele fez isso, imediatamente Abgar foi curado da doença e do sofrimento que tinha.
17. E Abgar ficou maravilhado, pois, tal como havia ouvido falar a respeito de Jesus, recebera ele então, deveras, através de seu discípulo Tadeu, que curou sem medicamentos e ervas, e não só ele, mas também Abdus filho de Abdus, que sofria com a gota; pois também veio até ele e caiu a seus pés, e tendo recebido uma bênção pela imposição de suas mãos, foi curado. O mesmo Tadeu curou também muitos outros habitantes da cidade, e fez maravilhas e obras maravilhosas, e pregou a palavra de Deus.
18. E depois Abgar disse: Tu, ó Tadeu, fazes essas coisas com o poder de Deus, e nos maravilhamos. Mas, além destas coisas, peço que me informe a respeito da vinda de Jesus, como ele nasceu, e no que diz respeito ao seu poder, com que poder ele executou as obras das quais ouvi.
19. E Tadeu disse: Agora, na verdade eu me calarei, já que fui enviado para proclamar a palavra ao público. Mas amanhã reúna para mim todos os seus cidadãos, e eu vou pregar em sua presença e semear entre eles a palavra de Deus, a respeito da vinda de Jesus, como ele nasceu, e acerca da sua missão, para que finalidade ele foi enviado pelo Pai, e sobre o poder das suas obras, e os mistérios que ele proclamou no mundo, e por qual poder que ele fez essas coisas, e acerca da sua nova pregação, e a sua humilhação e humilhação, e de como ele se humilhou e morreu e rebaixado sua divindade e foi crucificado e desceu ao Hades, e romperam as grades que desde a eternidade não havia sido quebrado, e ressuscitou os mortos, pois ele desceu sozinho, mas levantou-se com muitos, e assim subiu para seu pai.
20. Portanto Abgar convocou os cidadãos a se reunirem no início da manhã para ouvir a pregação de Tadeu, e depois ordenou que fosse dado a ele ouro e prata. Mas ele se recusou a levá-lo, dizendo: Se nós deixamos o que era nosso, como vamos ter o que é de outro? Essas coisas foram feitas no ano trezentos e quarenta. (aprox. 28-29 d.C)
Eu inseri-los aqui no seu devido lugar, traduzido do siríaco, literalmente, e espero que para um bom propósito.

Licença Creative Commons Licenciado sob Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 3.0 Não Adaptada.

Anúncios

2 opiniões sobre “

  1. Pingback: Carta do Rei Abgar a Jesus Cristo | Juarez Barcellos

  2. Pingback: O Apóstolo Tadeu em Edessa | Juarez Barcellos

Comentários e perguntas - acrescente sua cidade e estado

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s