Eusébio de Cesaréia

História Eclesiástica

Livro I

Capítulo 4

A religião proclamada por Ele para todas as nações não era nova nem estranha.

1. Assim não se pode supor que sua doutrina é nova e estranha, como se estivesse ligada a um homem de origem recente e que difere em nada dos demais homens; vamos agora considerar brevemente este ponto também.
2. Admite-se que, quando nos últimos tempos, o aparecimento de nosso Salvador Jesus Cristo tornou-se conhecido de todos os homens, lá, imediatamente fez a sua aparição de uma nova nação, uma nação que confessadamente não é pequena, e não habita em algum canto da terra, mas a mais numerosa e piedosa de todas as nações, indestrutível e invencível, porque ela sempre recebe a assistência de Deus. Esta nação, assim de repente, aparece no tempo determinado pelo conselho inescrutável de Deus, é o que foi homenageado por todos com o nome de Cristo.
3. Um dos profetas, quando viu de antemão com o olho do Espírito Divino que era para ser, estava tão surpreso com isso que ele gritou: “Quem jamais ouviu tal coisa? Quem viu coisas semelhantes? Poder-se-ia fazer nascer uma terra num só dia? Nasceria uma nação de uma só vez? [Isaías 66:8] E o mesmo profeta dá uma dica também sobre nome pelo qual o país estava a ser chamado, quando diz: “Aqueles que me servem devem ser chamados por um nome novo, que será abençoado na terra”. [Isaías 65:15-16]
4. Mas, embora seja claro que são novos e que este novo nome de cristãos foi realmente, mas recentemente conhecido entre todas as nações, no entanto, nossa vida e nossa conduta, com as nossas doutrinas da religião, não têm sido recentemente inventado por nós, mas a partir da primeira criação do homem, por assim dizer, foram estabelecidas pelo entendimento natural de homens divinamente favorecidos de idade. Que isso é assim vamos mostrar da seguinte maneira.
5. Que a nação hebraica não é nova, mas é universalmente honrado por conta de sua antiguidade, é conhecido por todos. Os livros e escritos deste povo contém relatos de homens antigos, raros, de fato e poucos em número, mas, no entanto, destaca-se por piedade e justiça, e todas as outras virtudes. Destes, alguns homens excelentes viveram antes do dilúvio, outros dos filhos e descendentes de Noé viveram depois dele, entre eles Abraão, a quem os hebreus reconhecem como seu fundador e patriarca.
6. Se alguém afirmar que todos aqueles que tenham gostado do testemunho da retidão, do próprio Abraão até ao primeiro homem, foram cristãos, se não no nome, mas em obras, estariam dizendo a verdade.
7. Pois o que o nome indica, que o homem cristão, através do conhecimento e do ensino de Cristo, se distingue por temperança e justiça, pois a paciência na vida é viril virtude, e para uma profissão de piedade para com o único Deus acima de tudo – tudo o que era zelosamente praticado por eles, não menos por nós.
8. Eles não se preocupam com a circuncisão do corpo, nós também não. Eles não se preocupam com a observação sábados, nem nós. Eles não evitavam certos tipos de alimentos, nem o que eles consideram as outras distinções que Moisés primeiro entregou à sua posteridade para observarem como símbolos, nem os cristãos de hoje em dia fazem essas coisas. Mas eles também conheciam claramente o próprio Cristo de Deus, pois já foi demonstrado que ele apareceu a Abraão, que ele transmitiu revelações para Isaac, que ele falou com Jacó, que ele manteve uma conversa com Moisés e com os profetas que vieram depois.
9. Daí você vai encontrar esses divinamente favorecidos homens honrados com o nome de Cristo, de acordo com a passagem que diz deles: “Não toqueis nos meus cristos e aos meus profetas não façais mal.”
10. Assim é claramente necessário considerar que a religião, que ultimamente tem sido pregada a todas as nações através do ensinamento de Cristo, é a primeira e mais antiga de todas as religiões, e aquela descoberta por aqueles homens divinamente favorecidos na idade de Abraão.
11. Se é dito que a Abraão, muito tempo depois, foi dado o comando da circuncisão, nós respondemos que, no entanto, antes disso, foi declarado que ele tinha recebido o testemunho de justiça, mediante a fé, como diz a palavra divina: “Abraão acreditou em Deus, e isso lhe foi imputado para justiça.” [Gênesis 15:06]
12. E de fato a Abraão, que era assim antes de sua circuncisão um homem justificado, não foi dado por Deus, que se revelou a ele (mas isso foi o próprio Cristo, a Palavra de Deus), uma profecia em relação àqueles que nos próximos tempos devem ser justificados da mesma forma que ele. A profecia foi com as seguintes palavras:”. E em você todas as tribos da terra serão abençoadas”. [Gênesis 0:03] E mais uma vez: “Ele deve tornar-se uma nação grande e numerosa. E nele todas as nações da terra serão abençoadas” [Gênesis 18:18]
13. É permissível entender isto como cumprido em nós. Já que, tendo renunciado a superstição dos seus pais e o antigo erro da sua vida, e tendo confessado um Deus sobre todos e tendo-o adorado com feitos da virtude, e não com o serviço da lei que se deu posteriormente por Moisés, se justificou pela fé em Cristo, a Palavra de Deus, que lhe aparecera. Para ele, então, quem foi homem deste caráter, foi dito que todas as tribos e todas as nações da Terra seriam abençoadas por ele.
14. Mas essa mesma religião de Abraão reapareceu no tempo presente, praticada em obras mais eficazes do que as palavras, por si só, cristãos em todo o mundo.
15. O que então impediria a confissão de que nós que somos de Cristo, praticamos o mesmo modo da vida e temos a mesma religião daqueles homens antigos divinamente favorecidos? Nisto é evidente que a religião perfeita entregue a nós pelo ensino de Cristo não é nova e estranha, mas, se a verdade deve ser dita, é a primeiro e a religião verdadeira. Isto pode ser suficiente para o assunto.

Licença Creative Commons Licenciado sob Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 3.0 Não Adaptada.

Anúncios

Comentários e perguntas - acrescente sua cidade e estado

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s