Conceitos práticos da inversão

Na prática, essas inversões são analisadas de várias formas, porém, permanece como regra geral, o sentido principal da inversão de um acorde, que é determinar ou alterar a nota que produzirá o som mais grave, dentre as notas desse acorde. Isso  se aplica aos instrumentos polifônicos (que emitem notas simultâneas) e aos monofônicos (que emitem uma nota por vez), desde que, agrupados para formar os acordes. 

Também existe o conceito de “condução de vozes”, que veremos separadamente, que consiste basicamente em interligar os acordes de uma música, ou de um trecho musical, por meio da aproximação das alturas de suas notas; particularmente, este conceito é extremamente difícil de se aplicar no violão quando o objetivo é arranjar melodia e harmonia paralelamente, ou seja, solar e acompanhar ao mesmo tempo. 

Outro fator importante é o número de notas duplicadas no acorde em prática, por exemplo, o acorde sol maior, feito no violão, quase sempre tem  triplicação da nota sol  e duplicação da nota si, nesta ordem: sol, si, ré, sol, si e sol (da 6ª para a 1ª corda);  inverter este acorde pode ser simplesmente eliminar a nota sol (6ª corda), que é a fundamental, tornando a nota si a mais grave desse acorde sol, ou ainda, eliminar as notas sol e si (6ª e 5ª cordas), fazendo com que a nota ré seja a mais grave desse acorde sol.

Anúncios

Comentários e perguntas - acrescente sua cidade e estado

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s