Tosse com engasgo noturno

Juarez Barcellos - Jaqueira

Em meados de Fevereiro deste ano (2013) fui surpreendido por um sintoma noturno assustador que me levou a passar sete noites com medo de morrer. Inicialmente era só tosse causada por pigarro, mas rapidamente se transformou em engasgo assustador; passei a dormir sentado em cadeira e beber muita água, pois ela fazia descer da minha garganta alguma substância que causava tosse e, consequentemente, o engasgo. Numa noite fiquei tão tenso tentando controlar a tosse e o engasgo, que o medo de desmaiar passou a ser outra preocupação. Consultei-me com seis médicos, tomei xaropes de carbocisteína, maleato de dexclorfeniramina+betametasona, fiz nebulização, usei Decadrom injetável, fiz raio x dos pulmões , eletrocardiograma e ecocardiograma, assim descobri que tenho a válvula aorta bicúspide, mas isso não vem ao caso.

Dos seis médicos, três me recomendaram procurar um otorrino, e um deles diagnosticou doença do refluxo, aconselhou-me a consultar um gastroenterologista e alegou não poder receitar nenhum medicamento, pois naquele momento eu não estava em crise. Consultei-me com um gastro, ele me receitou omeprazou  (doze dupla|80mg/dia) depois de minha forte insistência e de afirmar que um clínico geral havia diagnosticado doença do refluxo, pois o mesmo afirmava que não eram sintomas de tal doença, então ele me encaminhou para um otorrinolaringologista e pediu uma endoscopia. Eu já estava tomando omeprazou há dois dias receitado por outro médico que confiou no diagnóstico dado pelo clínico, porém ainda não era a doze certa para o tratamento (doze dupla).

O otorrino afirmou imediatamente que eram sintomas de doença do refluxo (DRGE), mandou permanecer com com o omeprazol em doze dupla durante trinta dias, no mínimo, falou sobre a dieta que eu já estava fazendo, recomendou levantar um pouco a cabeceira da cama, fez uma vídeo laringoscopia, porém não teve boa visualização; então pediu uma tomografia computadorizada, pois a tosse fortíssima poderia ter causado algum dano. Nessa consulta tive a percepção de estar diante de um profissional competente, tanto pela capacidade técnica, quanto pela humildade de não subestimar o paciente, que, nos dias atuais, tem diante de si uma ferramenta de pesquisa extremamente democrática e riquíssima, que é a internet.

Concluindo: após uma semana fazendo uso do omeprazol em doze dupla (80 mg/dia, 40 pela manhã e 40 a tarde), não tive mais crise; tomei esta doze durante sessenta dias e estou a sessenta dias usando a 40 mg/dia (20 mg pela manhã e 20 mg a tarde). Mudei a forma de me alimentar, passei a fazer pequenas refeições a cada três horas  e não me deito antes de duas horas após ter feito uma refeição. Emagreci oito quilos em dois meses e ainda estou quatro quilos acima da minha média, todavia, posso desenvolver meus projetos em paz. 

Atualização em 09/08/2013: depois dos sessenta dias com 80mg (40 pela manhã e 40 a tarde) e noventa com 40mg (20 pela manhã e 20 a tarde), passeia usar somente 20mg a tarde. Não tive mais crise e estou muito bem.

Graças a Deus! Um agradecimento especial à minha esposa Érica por ter cuidado de mim!

Este relato é acessado todos os dias, por isso, decidi anexar parte de um estudo científico sobre o assunto para dar maior esclarecimento ao leitor. Leia atentamente:

DOENÇA DO REFLUXO GASTROESOFÁGICO: revisão ampliada 

Ary NASI1, Joaquim Prado P. de MORAES-FILHO2 e Ivan CECCONELLO1  (p. 4 do arq. e 337 da obra)

Há tendência em tratar os pacientes com diagnóstico de esofagite com IBP*, em dose plena*, por 6 a 12 semanas. Alguns autores propõem administração de dose dobrada (o dobro da dose plena) para as esofagites de maior gravidade (graus III e IV de Savary-Miller ou C e D de Los Angeles).”

* IBP, sigla para Inibidores da bomba protônica (Omeprazol, Lansoprazol, Pantoprazol, Rabeprazol e Esomeprazol).

* IBP Dose plena diária: Omeprazol 40 mg // Pantoprazol 40 mg (quadro 2, p 4). Para ambos, a dose dobrada é 80 mg por dia. em duas tomadas, manhã e tarde,

“Em estudo baseado em revisão sistemática de literatura, todos os IBP foram melhores que a ranitidina e o placebo na cicatrização da esofagite.” 

“A história natural da DRGE ainda não é bem compreendida. De fato, embora os sintomas sejam crônicos e muitas vezes recorrentes, usualmente a esofagite não progride com o passar do tempo. Assim, apenas pequena proporção (menos de 15% dos pacientes sem esofagite ou com esofagite leve) progride para graus mais avançados da doença. Vale salientar que cerca de 80% dos pacientes com DRGE apresentam recidiva dos sintomas nos seis primeiros meses de interrupção do tratamento  medicamentoso. Nos casos em que é requerido o tratamento de manutenção, este deve ser feito utilizando-se IBP, empregando-se a dose mínima eficaz para controle dos sintomas.”

“O grande problema com o tratamento clínico da DRGE não é controlar os sintomas, mas sim manter os pacientes assintomáticos a longo prazo.”

“Visa o alívio dos sintomas, a cicatrização das lesões e a prevenção de recidivas e complicações. Do ponto de vista prático, objetiva-se reduzir o potencial agressivo do conteúdo gástrico, minimizando a agressão representada pelo ácido clorídrico do suco gástrico. Pode-se classificar a abordagem terapêutica em medidas comportamentais e farmacológicas, que deverão ser implementadas simultaneamente.” 

QUADRO 1 – Medidas comportamentais no tratamento da DRGE:

• Elevação da cabeceira da cama (15 cm).
• Moderar a ingestão dos seguintes alimentos, na dependência da correlação com os sintomas: gordurosos, cítricos, café, bebidas alcoólicas, bebidas gasosas, menta, hortelã, produtos de tomate, chocolate.
• Cuidados especiais para medicamentos potencialmente “de risco”: anticolinérgicos, teofilina, antidepressivos tricíclicos, bloqueadores de canais de cálcio, agonistas beta adrenégicos, alendronato.
• Evitar deitar-se nas 2 horas após as refeições.
• Evitar refeições copiosas.
• Redução drástica ou cessação do fumo.
• Reduzir o peso corporal (emagrecimento).

v. 43 – no.4 – out./dez. 2006 Arq Gastroenterol p.337 – Disciplinas de 1 Cirurgia do Aparelho Digestivo e Coloproctologia e 2 Gastroenterologia Clínica da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo.

Felicidade a todos, espero que tenha contribuído.

Visite também:  http://drauziovarella.com.br/   http://www.abcdasaude.com.br/    http://saudedigestiva.blogspot.com.br/

Leia também o relato da Isabel Amaro sobre a “tosse coqueluche”. Destaco em seu relato as três fases da doença e o fato de ser contagiosa.

Também gostaria de partilhar que a coqueluche (tosse convulsa, pertussis, whooping cough, tos ferina) está surgindo de novo em todo mundo – também conhecida como a tosse dos 100 dias. Há muito material brasileiro que podem consultar. Infelizmente em Portugal ninguém reconheceu os meus sintomas (sem ser eu e alguns amigos mais próximos). Criei um site, um blog e uma página no facebook. Há notícias de surtos por todo lado (principalmente nos sítios onde existem médicos elucidados sobre a forma como a doença se manifesta em pessoas que foram vacinadas em criança). Descobriram que a imunidade dada através da vacinação ou da doença não é vitalícia. Todos fomos perdendo imunidade. 80% dos que foram vacinados serão de novo contagiados pois é altamente contagiosa. Nem todos terão consciência disso porque em muitos só se manifestará através de uma tosse (até podem só transmitir a bactéria).
Dizem que 20% têm sintomas que ajudam a detetar os surtos. Esses sintomas têm 3 fases distintas: fase catarral (começa uma tosse que pode ter expetoração esbranquiçada); fase paroxística (onde começam os “ataques” incontroláveis e violentos deixando-nos sem ar e onde muitos fazem um barulho ao inspirar. em inglês esse barulho chama-se “whoop” e daí o seu nome- whooping cough. Dá também sensação de sufoco, eu pensei que fosse morrer sem conseguir respirar) e fase de convalescença (onde começamos a melhorar. nesta fase aparece a tosse tipo engasgo que eu tive e muitos parecem relatar aqui).
Ficava com os olhos cheios de lágrimas, depois dos ataques engolia várias vezes (pq há uma produção excessiva de saliva – descobri no site de um médico inglês). Muitos babam-se, fazem xixi nas calças, podem partir costelas… eu também me lembro de uns espasmos na zona abdominal e de uma espécie de ânsia em vomitar. Muito estranho mesmo!!
Sou professora e descobri outros professores e alunos que revelavam sintomas (alguns como os meus, outros com menos gravidade).
Contagiei o meu marido. Só soube que era coqueluche porque estava a contar que ele pudesse ser contagiado e sabia que mesmo com sintomas menos intensos era muito provável. Ele nunca tossiu de noite (ao contrário de mim). Parece que passou da 1ª fase para a 3ª. Quando ele começava com a tosse de engasgo começava a rir-me dele e dava-me um ataque de tosse com engasgo também (não é que isto tenha piada mas quando ele começou a sentir-se mal eu avisava “estás a ver, deves ter apanhado” e ele dizia que era do ar condicionado).
Falei com o Juarez e fico muito agradecida de ele me ter deixado à vontade de ir partilhando a minha experiência por aqui.
Acredito mesmo que a coqueluche anda por todo lado em força e é muito mais comum do que qualquer um de nós imaginava. Como tal, acredito também que muitos que encontram esta página procurando explicação poderão estar com coqueluche e se começarem a falar com as pessoas à volta (no trabalho, na escola, etc…) vão descobrir o que eu descobri.
Muitos dos adolescentes/adultos que apanham coqueluche não vão ao médico porque geralmente passam mal durante a noite e de dia sentem-se melhor. Mesmo indo ao médico eles não acreditam na severidade da tosse que tentamos explicar (eu já sabia este pormenor, sabia o que tinha e mesmo assim não consegui diagnóstico por forma a que a delegada de saúde fizesse alguma coisa).
Contactei dois especialistas estrangeiros por email, enviei análises feitas e ambos disseram que eu tive coqueluche.
No Brasil penso que vocês terão mais facilidade em “convencer” os médicos mas alerto para o facto de que nem todos estão ao corrente desta situação e não saberão diagnosticar (acontece isto em todo o mundo).
Se quiserem podem consultar o material que juntei:http://tosseconvulsa.weebly.com/ ou http://tosseconvulsa4u.blogspot.pt/ ouhttps://www.facebook.com/tosse.convulsa

ou informação interessante do vosso ministério de saúde (de junho deste ano): http://portalsaude.saude.gov.br/index.php/o-ministerio/principal/leia-mais-o-ministerio/635-secretaria-svs/vigilancia-de-a-a-z/coqueluche/13556-publicacoes-coqueluche
http://portalsaude.saude.gov.br/images/pdf/2014/julho/15/Coq-NI-Novas-Recomenda—-es-02-06-2014-FINAL.pdf

Se desconfiarem da coqueluche, tenham cuidado com os bebês. Para eles a doença é extremamente perigosa.

Fiquem bem!
Obrigada Juarez!

P.S. A tosse que tive, a tal paroxística (de meter medo de morrer) durou cerca de duas semanas. Sabia que não era asma nem alergia (porque conheço como isso é e esta tosse é MUITO diferente).
Tinha as minha dúvidas mas tinha uma forte intuição que era coqueluche. Vi os vídeos, reconheci a “minha” tosse e depois de descobrir outros professores e alunos não me restaram dúvidas. As análises foram feitas para eu conseguir (pensava eu) que a delegada de saúde tomasse medidas. Não tomou! Vamos ver como as coisas se passam em setembro quando a escola começar de novo por aqui em Portugal.

A todos que pensarem que estão a passar por isto, peço que ajudem a passar palavra. Não deixem que morra sequer um bebé com esta porcaria!

Obrigado Isabel por sua preocupação com a saúde de outros. Deus te abençoe sempre!
About these ads

184 opiniões sobre “Tosse com engasgo noturno

  1. Eu gostei de ler o seu relato, foi o unico que deu certo com o que sinto quase toda a noite a mais de 2 anos… Quando acontece isso fico engolindo o tempo todo e querendo uma bala pra aliviar a garganta… Vou tomar o msm remedio seu kkk obg. Meu nome e lucia.

    • Olá, Lúcia! Fico feliz por ter ajudado, porém, quero lembrar que, se você ainda não consultou algum médico, “otorrinos” ou “gastros”, deve procurá-los, afinal, trata-se da tua saúde e existem bons profissionais. Lembre-se que eu usei o medicamento de forma correta, e ainda estou usando, e ainda mais, mudei muito a minha forma de me alimentar, bebo leite desnatado sem café, como banana ou maçã entre as refeições, almoço e janto em pequenas porções, etc..Felicidade! Cuide bem da tua saúde.

  2. Primeiramente obrigado Juarez. Passei por varios Medicos nao tiveram nem uma solução, melhorei depois que li seu depoimento poi tomei o mesmo medicamento, e após 25 dias sem consegui dormi passei a melhorar. Muito obrigado mesmo.
    Diogo Boiczuk Cardoso.
    Caxias do Sul, RS. 10.08.2013.

  3. estou com os mesmos sintomas,seu relatoo ajudou muito,vou procurar um médico,mas vc poderia me passar sua dieta pofavor?uma lista bem definida da suua dieta pra eu seguir tbm.Obrigada.

  4. Mônica, no meu caso, o maior vilão é o café, que substituí pelo leite desnatado (em pó). Porém, raramente, quando estou longe de casa, tomo café (pouquíssimo) com leite em padarias. Não faço nenhuma dieta rigorosa, apenas tirei os excessos, e isso já foi suficiente para emagrecer oito quilos em dois meses. Vou detalhar pra você como fiz no começo, quando estava muito mal:
    Café da manhã, ás 7:30h: 1 pão com manteiga e 1 copo de leite desnatado quente com adoçante; Obs.: quando tomei vitamina de banana com leite integral, engasguei meio hora após.
    Lanche, aproximadamente ás 10:30h: 1 fruta (banana, maçã, ou um pedaço de mamão);
    Almoço, 12:00h: 6 colheres de arroz, 6 de feijão, verdura, legumes e carne, sem fritura e sem repetição;
    Lanche, aproximadamente ás 15:00h: 1 fruta (banana, maçã, ou um pedaço de mamão);
    Lanche, aproximadamente ás 18:00h: 1 pão com manteiga e copo de leite desnatado quente com adoçante;
    Jantar, 21:00h: 6 colheres de arroz, 6 de feijão, verdura, legumes e carne, sem fritura e sem repetição; Obs.: só me deitava duas horas após o jantar (23:00h).
    Só bebia água duas horas após o almoço e jantar, nunca junto.
    Elevei a cabeceira da cama apenas 6 cm (caibros de madeira em baixo dos pés) e usava dois ou três travesseiros.
    Caminhava um pouco a noite, nada cansativo;
    Depois de dois meses não continuei emagrecendo, mas também não engordei.
    Não estou te aconselhando a fazer isso, não sou nutricionista, estou apenas relatando, como você me pediu. Busque mais orientações com profissionais e pesquise.
    Falando agora, parece exagero, até mesmo pra mim, mas eu me lembro que foi terrível, tive medo de morrer engasgado.
    Espero que tenha te ajudado; desejo melhoras pra você.

    • Muito obrigada.Ajudou e muito.Sua atitude em relatar algo assim que aconteceu contigo,pode salvar uma vida,parabéns,pois muitos médicos realmente demoram muito de identificar o problema.E sobre o fato que você disse de parecer exagero,pode parecer exagero mesmo pra quem não sente esses sintomas,pois pra quem sente sabe que é foda acordar engasgado sem saber o motivo,e o medo de morrer do nada sem ar,e sem saber como cuidar.
      Muitissímo obrigada.Tudo de bom pra ti.

  5. Juarez,
    Boa tarde!

    Gostaria de tirar algumas duvidas quanto a este problema que você apresentou.
    Você poderia, por favor, me passar um e-mail para que eu possa passar a você minhas duvidas?

    No aguardo.

    Caio

      • Olá , Juarez Meu nome é mauro,eu bebia cerveja constantemente, de umas duas semanas pra cá estou com tosse e engasgando muito com o mesmo medo de morrer,será que este o meu problema é este? fui no medico e ele falou que é sinusite ele me medicou com remédio de bronquite, estou tomando, a tosse parou mas quando vem a vontade de tossir vem a vontade de engasgar. Obrigado! seu depoimento me despertou interesse, não estou bem!
        Mauro. MG

  6. Olá, Mauro.
    Se o médico disse que é sinusite e te medicou, o que você deve fazer é observar se o medicamento fez ou fará efeito. Caso não faça efeito, o médico pode ter errado no diagnóstico, o que não é raro, porque esses são sintomas atípicos de Doença do Refluxo. Então você deve procurar um “gastroenterologista” ou um “otorrinolaringologista” que são especialistas com maior capacidade de diagnosticar a DRGE, porém, existem clínicos gerais muito bons, e alguns podem ser até melhores.
    Concluindo, se não melhorou, procure outro médico, se a consulta vai demorar, o Omeprazaol é um medicamento de baixo custo vendido em cartelas como a dipirona e muitos outros. O fato é que, se realmente for DRGE, deve ser feito um tratamento rigoroso para evitar que se transforme em uma doença mais grave.

    Um abraço, Mauro.
    Espero que tenha ajudado, se tiver mais dúvida, pode voltar a perguntar.

  7. Obrigado Juarez! hoje tomei o ultimo medicamento receitado pelo médico a tosse ” melhorou” mas as vezes tenho vontade de tossir e fico com medo de engasgar.
    Já marquei consulta com médico especifico vai demorar um pouco, por enquanto estou usando Omeprazol.
    Boa noite! valeu pela força.
    Um abraço e fique com Deus!

  8. seu post me ajudou muito estou ha 4 meses com essa tosse, já fui ao medico 8 vezes e já tomei vários antibióticos, xaropes, anti-inflamatórios e os médicos dizem que eu não tenho nada ou que como não estou em uma crise não tem proceder tratamento, começou com uma tosse seca de cachorro por uma semana, depois passou a tosse produtiva aquela com secreção, evoluiu a essa tosse noturna engasgante e depois comecei a tossir em qualquer hora do dia e da noite, teve momentos durante essa tosse que cheguei a ficar com o nariz e a boca arroxeados de falta de ar, pesquisei bastante na internet e ate agora o que tinha achado de mais parecido com os sintomas tinha sido a coqueluche, porem ela dura pouco tempo o que não é o meu caso, tive uma melhora da tosse quando entrei na academia, mas depois de 2 semanas malhando comecei a perder a resistência pulmonar e parei de ir e agora 1 semana depois a tosse piorou e muito, decidi pesquisar novamente e achei seu post, agora vou pela 9 vez vou ao medico e se novamente ouvir o de sempre vou começar a tomar o omeprazol e ver se obtenho algum resultado, valeu pelo post ele me ajudou muito.

  9. Poxa ,estou acordando engasgada aí vem a tosse, estou totalmente acima do peso e já tive, há muita tempo atrás, candidíase esofágica.Estou com muito medo,vou ao médico ,mas hojeee vou começar a reduzir a alimentação .Obrigada!!!

  10. Juarez!
    Minha esposa começou com uma sinusite e o médico receitou antibióticos, corticóides e muito soro para lavar as narinas! Porém, uma noite, ela levantou, subiu na cama totalmente sufocada! Foi uma cena horrível, de filme de terror! Eu batia nas costas dela, abracei ela pelas costas e pressionei seu diafragma na esperança de expulsar o que havia nas vias aereas, porém em vão! Foi horrível, ela literalmente quase morreu! Demorou uns 20 minutos para rela poder respirar normalmente! Levei ela novamente em um outro otorrino que fez um exame de imagem da laringe e esôfago e diagnosticou como refluxo, embora não tivessem sintomas muito graves! Ela está atualmente utilizando a nova medicação, mas ainda não teve grandes melhoras! Hoje é o segundo dia da medicação! Seus relatos são muito parecidos e esclarecedores! Parabéns! Assim que ela melhorar posto os resultados!

    • Olá, Maurício.
      Realmente é um engasgo assustador, embora o nome “refluxo” lembre somente o que acontece com os bebês. O medicamento mais receitado é o Omeprazol, e a dosagem é 40 mg pela manhã e 40 mg a tarde (sem efeito colateral); essas são palavras do otorrino que me medicou e consta também no estudo acima. Eu tive melhora rápida, creio que sua esposa também terá.
      Boa noite!

  11. Excelente ajuda! Meu marido está com estes sintomas, foi tratado com antialérgicos e xaropes e nada adiantou. A sensação de secreção na garganta é horrivel e o faz engasgar e ficar sem ar, acordando várias vezes na madrugada…eu ja havia falado em otorrino, mas ele insiste em pneumologista. Mas ajudou bastante seu relato!

    • Na verdade o especialista para “doença do refluxo” é o gastroenterologista, porém, outros especialistas conhecem esses sintomas, que são atípicos; o problema é que alguns gastroenterologista não os conhecem. Fico feliz por ter ajudado. Boa noite!

  12. Olá ..eu estou com uma tosse seguida de engasgo que fico sem ar faz mais de 10 dias,..o médico disse que é alergia já tomei xaropes..antialérgicos e nenhuma melhora…já n sei mais o que fazer…a tosse tem muito pigarro mais n é catarro e sim uma secreção transparente…que me engasga assim que começo a tossir….me ajude estou com medo que seja algo grave….

    • Olá Daniela. Esses são sintomas atípicos de Doença do Refluxo (DRGE), eu sofri com isso no ano passado. Não é tão grave, mas o engasgo é horrível. Leia com atenção o estudo acima, ele é o melhor que encontrei para apresentar, nele você concluirá que o tratamento é com Omeprazol (um medicamento tão comum quanto a dipirona) , antialérgico não resolve. Não sou médico, portanto, não posso receitar medicamentos, apenas relatei no texto acima o que ocorreu comigo. Espero que tenha te ajudado. Caso queira mais detalhes pode me contactar também por e-mail: professorjuarezbarcellos@yahoo.com

  13. Obrigada Juarez….vc teve algum problema com a voz no período de crise? Quando tenho crise não consigo falar ..,minha voz as vezes fica rouca e fraca…vi em outro site que um outro tipo de refluxo agrava a voz tbm…

    • Não relatei acima, mas tive rouquidão, inclusive na minha primeira consulta, a médica me perguntou se eu tinha falado em voz alta na noite anterior. Como era período de carnaval ela deve ter pensado que eu estava de ressaca. Os engasgos passaram a ocorrer não apenas a noite, mas a qualquer hora do dia, e era isso que me assustava muito, e também aos outros, as pessoas paravam assustadas e queriam me ajudar, mas não sabiam como.

  14. Vou fazer endoscopia segunda, dia 06/01/2014. Espero que seja refluxo, sem mais complicações. Tenho tido vários engasgos, rouquidão, estridor (som de um ronco no peito). Boa sorte a todos que estão buscando o tratamento!!!

  15. ola Juarez apresento esses sintomas de tosse seca o medico me passou prednizolona, a tosse passou mas ficou as tosses seguidas dos engasgos, estou fazendo o uso do omeprazol exatamente as dosagens descritas acima, após quantos dias vc apresentou melhoras ? estou a 2 semanas dormindo muito mal, obrigado pela ajuda
    ricardo

    • Olá Ricardo, após uma semana tomando Omeprazol e fazendo dieta (duas cápsulas de 20 mg cada, p/ manhã e duas ao anoitecer) já não tive mais crises com engasgos. Tomei essa dosagem por dois meses e depois fui reduzindo pouco a pouco. Torço por sua melhora.

  16. MEU FILHO DE 10 ANOS DESDE 06-01 ACORDA DE MADRUGADA , TOSSE E PERDE O AR, ESCUTO GLUP , GLUP E DEPOIS ELE ARROTA.ELE JÁ TEM HISTÓRICO DE REFLUXO, A PEDIATRA INICIOU UM TRATAMENTO COM LOSEC MUPS, HOJE TOMOU O PRIMEIRO, ACHO QUE VOU PRECISAR ESPERAR UM TEMPO PARA FAZER EFEITO. PORTANTO, QUNDO SE TRATA DE CRIANÇA , PRECISAMOS ACALMÁ-LA E FAZÊ-LA ENTENDER QUE O AR VOLTARÁ, ASSIM PASSARÁ MELHOR POR ESTE MOMENTO..

    • Tem razão Adriana, criança sempre merece maior cuidado e atenção. É bom lembrar que um nutricionista também pode ajudar com uma dieta apropriada. Preciso esclarecer que a fórmula do LOSEC MUPS é OMEPRAZOL. Desejo que seu filho melhore rapidamente.

  17. Bom dia Juarez..vc tomava as capsulas em jejum ou depois do café da manhã? Eu tive uma pequena melhora mas ainda tenho as vezes ate 10 crises ao dia parece que o estado emocional aumenta as crises….o que significa as siglas (DRGE)…Obrigada e uma ótima semana que Deus nos abençoe :)

    • Olá Daniela. Eu tomava 40 mg em jejum e repetia a dose antes do jantar, e com dez dias já não tive mais crise. Você deve comunicar ao seu médico todos os detalhes para que ele receite a dosagem correta do medicamento e a dieta que geralmente acompanha o tratamento. DRGE é Doença do Refluxo Gastroesofágico. Cuide bem da tua saúde.

      • Obrigada por relatar algo de tanta importância e que angústia à muitos…
        Há aproximados 5 dias, estou tomando o Tecta de 40 mg….ainda não apresentei melhoras e tenho dormido sentada com medo de morrer.
        Estes engasgos são desesperadores e só sabe quem passa….
        Mais uma vez agradeço pelos esclarecimentos e estimo melhoras à todos.
        Grande abraço,
        Fernanda.

  18. Boa tarde Juarez.
    Bem a mais ou menos 1 mês ou mais, eu comecei com uma tosse seca, uma tosse bem constante ficava tossindo direto, só que era aquela tosse seca sem catarro, eu sentia somente uma pequena secreção branca, mas bem pouco mesmo, só que com o tempo a tosse seca diminuiu, só que em vez de eu melhorar, aconteceu que quando agora quando eu tossia, eu sentia tipo como se a minha garganta colasse e impedisse a passagem de ar, eu ficava sufocada, comecei a andar com uma garrafa de água para todo lado, pois quando sentia a vontade de tossi, já bebi água para passar a vontade, pois bastava eu tossi que a garganta colava e não conseguia respirar e depois eu cuspia tipo uma secreção branca meio transparente, isso aconteceu algumas vezes, fui ao médico e, 4 médicos clínicos geral, mas toda vez que eu chegava la, não tava tendo a crise, me receitaram varios remedios e dizia que era alérgico , os remédios que me receitaram primeiramente foi um xarope ambroxol, depois 7 comprimidos de azitromicina e por último betametasona+maleato de dexclorfeniramina , esse último foi o que eu senti melhor, pois a tossi durante o dia e a garganta selar diminuiu, eu até pensei que já estava boa, mas ontem e nas outras noite eu acordei de madrugada tossindo e com a garganta colando e impedido a passagem de ar, estou com medo, pois a sensação de falta de ar é aterrorizante, agora estou até com medo de dormir e acontecer , eu acho estranho esse diagnostico de ser alergico, pois aconteceu já em lugares totalmente diferente, que alergia poderia ser essa? desconfio que eles estão errado no diagnostico .
    Resumindo meus sintomas são esses agora, acordar de madrugada tossindo e sentido falta de ar, como se a minha garganta tivesse selando, fico tentando puxar o ar e fica tudo fechado na minha garganta, ai só depois que aos poucos o ar vem voltando e também quando eu estou bebendo água, a água desce devagar tipo como tivesse estalando e por gole.

    Estou pensando em comprar omeprazol é de quantas mg que eu compro, pois vi q você fala que toma 2 comprimidos de 20mg de manhã e mais 2 a tarde, seria isso então comprar uma caixa de 20mg? Tem contra-indicação caso o meu caso não ser refluxo ?

    • Olá Nayanne. Eu sofri exatamente isso que você relatou, foi terrível, tive medo de morrer. Eu tomei duas cápsulas de 20 mg cada, pela manhã (em jejum) e mais duas cápsulas de 20 mg antes do jantar durante dois meses. Fui reduzindo a dosagem aos poucos até parar. Com uma semana de tratamento não tive mais crises. Os postos de saúde têm esse medicamento para os pacientes que têm receita médica (geralmente são cartelas com 20 cápsulas de 20 mg cada). Essas cartelas nas drogarias custam entre R$3,00 e R$5,00. Não tive nenhum efeito colateral com o Omeprazol. Não posso receitar medicamentos, mas te aconselho a procurar um médico e dizer a ele que você está com SINTOMAS ATÍPICOS DE DOENÇA DO REFLUXO GASTROESOFÁGICO. Foi isso que eu fiz, ele não queria admitir, mas acabou sedendo e me deu uma receita na dosagem que eu sitei acima. Espero que você encontre um bom médico e que você se trate da maneira correta. Leia mais calmamente o texto acima. Tenha calma, vai passar. Saúde pra você.

  19. Olá! Tenho engasgos noturnos há anos. Ultimamente piorou. Tomo remédios fortes para refluxo. Acho que vou levantar a cabeceira da cama, usar o aparelho oral (que segura a lingua) e, talvez use o CAP. Um deles deve dar certo. Ano passado tive quatro por ano. Esse ano já tive 5 em menos de um mes. É horrivel, parece que vc vai engolir a lingua. Vou no médico do sono e pedir um tratamento eficaz.

    • Olá João. Você disse tudo: UM TRATAMENTO EFICAZ. É disso que precisamos, mas nós temos dificuldades em encontrá-lo, e quando encontramos não damos muito valor, pois nos acomodamos na primeira melhora. É preciso que médico e paciente se empenhem na busca da eficácia. Acredito que levantar a cabeceira da cama e fazer uma dieta correta te ajudará muito. Te aconselho a procurar um otorrinolaringologista ou gastroenterologista. Felicidade e saúde!

  20. Olá Juarez. depois de 18 dias lendo todos o relatos aqui constate resolvi contar minha experiência esperando talvez colaborar com alguém que esteja passando por essa situação.Dia 20/12/2013 minha esposa começou com uma tosse seca aparentemente sem nenhuma gravidade ; dia 28/12 foi ao medico e mesmo receitou antibiótico, um xarope e pediu em rx onde nada foi constatado, ate então ótimo.Na madrugada do dia 29/12 começa a aflição ; por volta da 5hs da manha ela acorda desesperada se batendo querendo respirar sem conseguir se levanta coloca as maõs na garganta emite um som ate então nunca ouvido por mim, meus filhos acordam , ouça minha filha dizer ” vou ligar para o resgate” quando por instinto com medo de perde-la a pego por traz flexiono seu pulmão e os poucos ela volta” ai graças a Deus”!.O que aconteceu? deduzimos que ela tenha engasgado com o próprio catarro pois estava tomando o medicamento receitado. Na madrugada dia 2/1/2014 começa a tosse com engasgo, 1h da manha estamos no pronto socorro onde o plantonista passou um antialérgico , 5 inalaçoes e uma injeção . Não adianta ela tosse durante todo o dia e muitas vezes com o engasgo sufocante.Decidimos procurar uma ajuda especializada porem eu vinha virando noites sem durmir vigiando minha esposa e morando a 70 km de SP eu não me senti em condições de leva-la nesse dia (sábado). Combinamos ir na segunda (6/1) foi um erro porem estamos já no domingo. tínhamos mais 2 inalações a fazer e fizemos uma de manha e outra a tarde. Na esperança da recuperação faço suas refeições com carinho tento hidrata-la com suco e agua OUTRO ENGANO. por volta das 4 hrs desse domingo varias crises com tosse engasgo e falta de ar. E agora? morando no interior (Atibaia) sabia que levaria muito tempo para chegar, pelo trafego da estrada . então a levo no hospital o plantonista examina disse que não tinha presenciado ate então aqueles sintomas tão acentuados porem acredita ser refluxo(DGRE) Mais uma inalação, rx, dessa vez para aliviar a secreção da garganta que não conseguia por pra fora e um calmante.Não adianta ,agora saio de madrugada chego no otorrino SP onde faz exame de laringoscopia onde constata o tal do Refluxo. REMEDIO tecta 40mg 1 dia ( omeprazol com magnésio).presidim e inalação recomenda NÂO tomar aqua e sucos para aliviar a garganta pois em contato com liquido gastrico acentua e muito os sintomas. Melhora muito lenta retorno dia 10/1 outro medico atende diz para manter, não me conformo vou atrás de um gastro onde o mesmo pede endoscopia realizada dia 16/1 com o resultado de imediato onde nada foi constatado. pede para manter o TECTA 40mg porem em dose dupla manha e tarde. Hoje 17/1 estou aguardando uma melhora mais aparente porem acredito que o pior tenha passado mais estou alerta. Obrigado pelo espaço e seu interrese em divulgar essa situação de REFUXO ATIPICO.e enlouquecedor.

    • Olá Roberto. Obrigado por expor tão detalhadamente seu drama. Certamente ajudará outras pessoas, pois esta postagem é acessada todos os dias por pessoas em busca de solução para esta doença que é tão fácil de tratar, porém, tão difícil de diagnosticar por ser muito parecida com problemas alérgicos respiratórios. Teve uma noite que acordei a minha esposa e disse sussurrando: ore por mim agora – parecia que a morte estava na minha frente e olhando pra mim, pensei que morreria engasgado naquela noite. Atualmente não sinto mais nada, mas mantenho sempre uma cartela de Omeprazol em casa e não abuso na alimentação.
      Vale apena observar a dieta recomendada por especialistas e elevar um pouco a cabeceira da cama. Tomando essa doze de Omeprazol sua esposa melhorará rapidamente, por isso te digo, não se acomode, mantenha o medicamento nessa dosagem, pois no estudo que anexei acima está dito que é fácil controlar as crises, mas é difícil impedir a reincidência, talvez por que o paciente se acomode com a melhora.
      Relate para nós a melhora da tua esposa amanhã, ou depois; será bom pra mim e para todos os leitores.
      Felicidade e saúde pra você e tua família.

  21. Ola meu nome e Vania e estou com meu marido assim ele acorda no meio da noite engasgado e com falta de ar e tosse ja foi no plantao medico duas vezes e so receitaram antialergicos ate que um medico falou que ele poderia ter refluxo procuramos um otorrino que confirmou o caso agora ele esta tomando pantoprazol e bromoprida e estamos aguardando melhoras pois eu nao estou dormindo a noite por que fico muito preocupada.

    • Olá Vânia. O Pantoprazol tem o mesmo efeito do Omeprazol, segundo o estudo acima. Eu usei o Bromoprida também, mas o principal é, de fato, Omeprazol, Pantoprazol e outros similares. Sugiro que observe a dosagem correta do Pantoprazol e a dieta recomendada. Melhoras para o teu marido!

  22. Juarez obrigada pelas suas dicas me ajudaram bastante ..pois os médicos que fui nenhum nem si quer imaginou que poderia ser um refluxo ..só depois de achar vc é q falei com médico correto…e estou tomando o Omeprazol e melhorei 90% graças a Deus…é incrível tenho visto tantas pessoas falando sobre isso aqui no blog e esse tipo de refluxo ainda é bem desconhecido p muitas pessoas e ate mesmo p alguns médicos…

  23. Eu Tbm tenho isso e falei para uma amiga que Tbm sente o mesmo que achava que era refluxo ,ela até brincou dizendo que devíamos procurar um pediatra.A ultima vez que tive fiquei com o mesmo medo da morte,aí fiz muita respiração artificial,é horrível vc vê o mundo acabando pra vc,eu já tinha pensado nisso comer 2 ou mais antes de dormi.obrigada pelo seu relato.

    • Realmente, o termo refluxo está muito associado aos bebês, quando vomitam após mamar, mas os relatos desses “sintomas atípicos” (engasgo, rouquidão, etc.) vem aumentando muito em adultos, segundo o otorrino que me atendeu. Miriam, obrigado pela contribuição.

  24. Boa tarde Juarez.

    Fiz o exame de videolaringoscopia e foi diagnosticado refluxo da laringe , como você tinha dito, a mesma me passou Omeprazol de 40mg antes do café em jejum e a noite, antes do jantar isso durante 3 meses, após os 3 meses para eu voltar na médica e ver como esta, além de uma dieta, que a mesma me cortou praticamente tudo que eu comia, rsrs , mas pelo menos agora estou mais confiante e sem medo de engasgar a noite, como vinha ocorrendo.

  25. Bom dia !! Estou passando por esse terror noturno e é horrível !!! Parece que vou morrer, ninguém entende… O pior é que estou sem convênio e nunca usei o SUS.
    Será que posso comprar o Omeprazol sem receita ????????

    • Olá Izabel Cristina.
      Realmente é horrível essa sensação. Se você nunca usou o SUS, saiba que em muitos casos ele oferece atendimento até melhor e há também casos em que somente ele lhe atenderá. Por isso recomendo que procure uma unidade de saúde pública. Na urgência procure um farmacêutico, todas as drogarias são obrigadas por lei a ter um para dar orientação gratuita ao público. O Omeprazol pode ser comprado sem receita, inclusive em cartelas como a Dipirona, Cafeína e outros, mas recomendo procurar um médico. Leia atentamente o texto acima.
      Espero que tenha ajudado, desejo melhoras pra você.

  26. Estou com sintomas parecidos, engasgo do nada e a noite acordo com acessos de tosse que causam falta de ar, a sensação é sempre de ter engasgado com líquido. Vou procurar um gastro.

  27. Olá, Juarez.
    Comecei a tomar o Omeprazol, mais ainda estou sentindo todos esses sintomas… Mas assim que eu melhorar vou ao SUS. Tenho medo, que possa vir a ser algo pior.
    De qualquer forma agradeço as suas informações, foi só aí que ví que tinha outra coisa, sem ser apenas uma tosse. Muito obrigado !!

    • Olá, Izabel Cristina.
      Não tenha medo, procure um ou vários médicos e faça um tratamento correto.
      Com uma semana de tratamento (medicamento, dieta e elevação da cabeceira da cama), eu não engasguei mais.
      Melhoras pra você.

  28. Juarez, bom dia!
    Muito bom seu relato, estou com os sintomas de DRGE desde do começo do ano, nunca tive nada assim, muita tosse, engasgo e o pior é que fico sem ar, é a piro sensação do mundo, também fico com medo de morrer por falta de ar. fui ao medico e ele me receitou o pantoprazol 20 mg, melhorou um pouco, mas ainda a tosse e a falta de ar são constantes, acredito que reduziu as crises de tosse e engasgo em 60% … vou ao medico em breve para o retorno, sera que deveria pedir a ele trocar o pantoprazol pelo omeprazol ou que aumente a dosagem? Abs e felicidades amigo … valeu mesmo pelo relato

    • Boa tarde, Sérgio!
      Segundo o estudo acima, “DOENÇA DO REFLUXO GASTROESOFÁGICO: revisão ampliada”, o resultado é o mesmo entre os Inibidores da bomba protônica (Omeprazol, Lansoprazol, Pantoprazol, Rabeprazol e Esomeprazol), resta então a questão da dosagem, que o mesmo estudo também trata.
      Eu tomei, com receita médica, 80 mg de Omeprazol por dia (40 pela manhã e 40 a tarde), que o estudo chama de “DOSE DOBRADA”, sem nenhuma reação incômoda durante três meses; e depois fui reduzindo a dosagem gradativamente. Converse com seu médico, ou com outros médicos, sobre isso, talvez ele aumente a dosagem. Vale lembrar que inicialmente o médico especialista não queria medicar-me, precisei insistir que se tratava de DRGE.
      Forte abraço e melhoras!

  29. Bom dia Juarez !! Estou melhor. Ufa !!! Consegui passar com uma médica no SUS e fui super bem atendida. Ela me passou o mesmo medicamento e me encaminhou para fazer uma endoscopia, para saber a causa. Me sinto um pouco aliviada…
    Gostaria de saber, se pimenta faz mal, ou pode ter me feito mal, porque AMO pimenta e comi a vida inteira.
    Sou magra, faço caminhada há quinze anos, não como frituras, não tomo refrigerante, não como doces, enfim tenho uma alimentação equilibrada.
    Será que é a idade ???? 47 anos. Talvez é o meu esôfago resolveu reclamar ?
    Obrigado.

    • Ótima notícia Izabel.
      Segundo o estudo acima: “A história natural da DRGE ainda não é bem compreendida…” Eu acredito que alguns alimentos consumidos em excesso possam contribuir, eu bebia muito cafezinho, até que acordei com um gosto de café azedo na boca, isso me enjoou muito, em seguida tive a tal doença do refluxo. Atualmente só bebo café com leite ou apenas leite, e moderadamente.
      Sobre a idade, dizem que refluxo é doença de bebê.
      Coincidentemente ontem fiz endoscopia, eu não vi e nem senti nada, fiquei sedado, só acordei quando terminou; meu irmão me acompanhou. Ao meio dia já estava normalizando.
      Obrigado por relatar tua melhora.
      Boa noite!

  30. Olá Juarez,
    Tenho essa tosse há mais de 1 ano e está piorando, antes era praticamente só a noite e hoje já tenho também durante o dia, minha garganta fica dolorida. Tenho também essa secreção parecendo um catarro transparente. Há dois anos fiz uma endoscopia e deu uma esofagite leve e o médico disse que estava tudo ok, até então as tosses eram esporádicas. Não tenho tanta falta de ar, o pior que tusso até quase vomitar, são crises horríveis e depois minha garganta fica parecendo que passei uma lixa. Isso começou praticamente quando me aposentei e mudei meus hábitos tanto alimentares quanto os outros.
    Já tomei o omeoprazol mas não na dose que você falou e também sem continuidade. Vou marcar uma consulta com um otorrino e depois postarei os resultados.
    Obrigada e tudo de bom.

    • Olá Ana.
      Talvez se você tivesse feito um tratamento correto não teria esse problema agora, mas desta vez exija do seu médico atenção e um tratamento adequado e acompanhado, ou troque de médico. Obrigado pelo relato, compartilhe conosco os resultados.
      Desejo melhoras!

  31. Boa tarde Juarez, já faz uns 11 anos que tenho esse problema de engasgar dormindo e acordar com muita falta de ar,
    olha! é terrível, já cheguei a pensar que ia morrer, minha respiração tranca toda e não consigo respirar nada, depois
    de tanto sufoco e esforço eu vou conseguindo respirar aos poucos, e quando ocorre isso fico uma meia hora tossindo,
    infelizmente estou buscando informações tarde, já era pra mim ter cuidado disso, agora que li seu relato e me interessei
    em buscar mais informações.
    Esse caso meu seria o mesmo problema seu? O que vc me aconselha a fazer de imediato? quais medicamento vc indicaria pra mim?

    • Boa tarde Daniel.
      De imediato, te aconselho a procurar um farmacêutico, todas as drogarias tem um para atender ao público gratuitamente, se possível imprima o texto acima e mostre para ele. Depois você deve procurar um médico otorrinolaringologista ou gastroenterologista, ele vai te pedir alguns exames, provavelmente endoscopia que não é nada demais, e deve te receitar Omeprazol e alguma dieta. Acredito que esses sejam os passos que você deve tomar imediatamente para que você melhore rapidamente e elimine esse mal da sua vida.
      Espero que eu tenha te ajudado. Se precisar pode manter contato e perguntar novamente.
      Um abraço!

  32. Oi, estou passando pelo mesmo problema, comecei com uma tosse seca passei por varios medicos e eles me medicavam com antialergico e a coisa só piorou, agora passei com um gastro e estou tomando o omeprazol 40 em jejum e o maalox plus quatro vezes so dia, mas continuo tendo as crise de tosse com falta de ar e muitas caibras a noite, vou fazer a endoscopia na sexta, espero resolver este problema, pois tenho ficado muito cansada como se tivesse dificuldade para respirar e agora estou toda entupida, sinceramente não estou aguentando mais, pois não consigo dormir e nem trabalhar, fiquei mais otimista quando vi seu relato, pois acho que estou no caminho certo.

    • Olá! Usei um medicamento com a mesma fórmula do Maalox, receitado por um clínico geral, ele dá um alívio imediato, mas parei de usar porque uma das bulas alertava sobre a possibilidade de diminuir ou anular o efeito do Omeprazol. Talvez isso esteja acontecendo com você.
      O caminho é esse, o tratamento acompanhado por profissionais da saúde, como você está fazendo. Vai dar resultado, continue!

  33. Noosssaa estou passando por isso faz 1 mês e para piorar a situação moro em outro país que não falo a língua muito bem, tenho ido a vários médicos, também tomei xarope com carbocisteína, já fui no otorrino fiz alguns procedimentos, agora estou na fase remédios para alergias mas ainda não passou. Conversei com a minha irmã, que é médica no Brasil, e ela disse que pode ser refluxo e também mandou tomar oneprasol mas aqui eu não consigo facilmente. Já cuido da minha alimentação, faço exercícios regularmente e me elevo para dormir (o que realmente me fez crer que das vezes que eu não fiz isso eu tive minhas crises faltas de ar)… Tenho gastro marcado para a próxima terça e vamos ver o que ele vai dizer… mas tem uma coisa que me intriga.. Eu não sinto azia nem queimação, o que eu sinto que sai depois passa a crise é uma “saliva” bem grossa e espessa isso seria o refluxo?! Bom, assim como aconteceu com você espero que esse tormento acabe e eu fique bem pois agora será mais uma noite em claro..
    Obrigada pelo relato…

    • Olá Grasiele.
      Eu também não tive azia e nem queimação. Espero que você consiga a medicação e o tratamento corretos e rapidamente, e volte a dormir em paz.
      Obrigado por participar. Felicidade pra você!

  34. Olá Juarez, boa tarde !
    Estou já há um mês, tomando o OMEPRAZOL e melhorei um pouco. Tenho muito pigarro, às vezes um enjoo, às vezes uma dorzinha de cabeça, um desânimo…
    Marquei consulta no SUS, duas vezes e a médica faltou as duas vezes… Marquei novamente para o dia 11/03. Quem sabe ela aparece, e eu consiga marcar uma endoscopia.
    Passei hoje no AMA para ver se conseguia uma receita do Omeprazol, mas o médico disse que não podia receitar sem saber o diagnóstico, disse que o medicamento pode mascarar a doença, e que doença do refluxo não se trata com esse medicamento. Tive que comprar o remédio, já percebi, que as vezes temos que nos automedicar. Infelizmente.
    Tenho medo que volte as noites de terror. A falta de ar eu não tive mais… Mais morro de medo de voltar. Me desculpe por estar aqui novamente !!
    Um abraço.

    • Olá Izabel, boa noite!
      Eu sei que algumas vezes é difícil encontrar um bom médico, mas você vai encontrar; continue procurando. Eu tive esse problema em fevereiro de 2013, fiz o tratamento correto por seis meses, e não tive mais nenhuma crise. Te aconselho a reler o texto que acrescentei acima, é um estudo científico sobre o assunto: DOENÇA DO REFLUXO GASTROESOFÁGICO: revisão ampliada.
      Mais importante que a endoscopia é o diagnóstico, se um médico não conhece os sintomas, não encontrará o diagnóstico. Digo isto porque o otorrino que me atendeu, posteriormente ao gastroenterologista, me disse: para que serve a endoscopia, neste caso, se não para confirmar o diagnóstico. Portanto, foi desnecessário, naquele momento, até porque eu já estava tomando o Omeprazol e com melhoras.
      Não tenha medo, cuide-se! Este espaço é nosso, sinta-se em casa.
      Que Deus te abençoe.

  35. Meu amigo, estou com o mesmíssimo problema em que já passou. Não imaginava que fosse refluxo mas sim sinusite.
    Grato pelo artigo publicado.

  36. Parabenizo você por tantos esclarecimentos que com certeza ajudou e vai a ajudar a muita gente”””
    Tenho sofrido há mais de ano tratando com vários especialistas sentindo falta de ar!! a respiração é horrível, já passei por: cardiologistas, otorrino, pneumologistas, Alergologistas e no momento encaminhado ao Gastroenterologista. Acredito que tudo vai se resumir em Refluxo.
    O refluxo provocou crises intensas de sinusites, rinites, asma, dores abdominais, engasgo noturno, e constipação intestinal, falta de ar e em consequência da falta de ar vem a aceleração cardíaca. Tudo isso é o Refluxo !!!

  37. JUAREZ ESTOU SENTIDO TODOS SOS SINTOMAS QUE VC DESCREVEU, INICIEI HOJE O TRATAMENTO COM OMEPRAZOL, ESTOU INDO AGORA AO MÉDICO OTORRINO…. VOU VER QUAL SERÁ A CONCLUSÃO DELE. TIVE MEDO DE MORRER ESTA NOITE ESTOU COM ESTA TOSSE DESDE O CARNAVAL, ANTES DE COMEÇAR A TOSSI, ENGASGUEI UMA NOITE ASSISTINDO TV E PENSEI QUE FOSSE UMA CISA ATOA E AGORA LENDO O SEU DEPOIMENTO, SUSPEITO QUE MEU PROBLEMA É REALMENTE REFLUXO.

    OBRIGADO PELO DEPOIMENTO, VOU INICIAR UMA MUDANÇA NA MINHA ALIMENTAÇÃO, TOMO MUITO CAFÉ E TENHO O ABTO DE COMER E DEITAR.

  38. Olá! Vou relatar o meu caso……
    Há 3 anos sinto minha boca seca, tenho dificuldades de salivação e sinto que tem algo preso na garganta como se fosse um catarro (outra coisa, desde criança sempre tive ataques de tosse seca, geralmente eram noturnas, apenas tossia sem parar pois sentia a garganta coçar……às vezes me dava ataque de tosse no meio de outra pessoas, eu ficava constrangida, tentava segurar a tosse mas não conseguia)…..ocorre que esta noite – 15/03/2014 – acordei engasgada de tudo, não conseguia respirar…minhas irmãs acordaram com o meu barulho tentando puxar ar e começaram a gritar…até meus pais chegarem ao meu quarto eu já tinha recuperado a respiração…a crise durou alguns segundos, mas foi horrível, achei que iria morrer…Nem consegui dormir depois de medo …. e ainda estou com medo de dormir, vou lutar para permanecer acordada as próximas noites……Ainda não sei meu diagnóstico, mas procurei por informação e encontrei este site……
    Li também sobre apnéia do sono, que tbm sufoca ….. mas eu não ronco como ocorre com a maioria das pessoas que tem apnéia……
    Vou procurar um médico essa semana…..estou com medo =/ Acho que pode ser refluxo, mas tenho medo de ser coisa pior …..
    Que vcs todos que deram seus relatos neste site nunca mais passem por isso, que Deus ilumine todos vcs…..isso é horrível!!! Tô com muito medo …..
    Abraços a todos….

    • Olá Juliana!
      A sensação é realmente horrível, mas não tenha medo, o tratamento é simples e o resultado é rápido. Além disso não está associado com doenças cancerígenas. O que você deve fazer de imediato, é pedir aos seus pais que te levem a um médico e digam a ele sobre esses “sintomas atípicos de doença do refluxo”; se ele reconhecer os sintomas, saberá também o tratamento, que, como está claro no estudo acima, se dá com Omeprazol. Mostre essa página a seus pais.
      Tenho dado atenção aos relatos e comentários para que as pessoas que estiverem passando pelo mesmo problema que eu passei não peregrinem como eu, mas tenham uma noção do mal e não perca tempo com medicamentos errados.
      Um bom médico pode te ajudar, mas você também pode ajudá-lo.

      Saúde pra você, e que Deus te abençoe!

  39. Bom dia Juarez!
    Meu nome é ZENEIDA. Estamos vivenciando também essa tosse com engasgo aqui em casa. Começou com a minha mãe, agora está no meu pai com mais intensidade. Estão sendo dias horríveis!Meu pai está simplesmente passando tudo o que você passou. E eu gostaria de saber se com esses dois meses de tratamento com omeprazol, quanto tempo durou essas crises e se quando vc comia estimulava mais ainda a tosse e consequentemente o engasgo. Obrigada!

    • Bom dia Zeneida.
      Após uma semana fazendo uso do omeprazol em doze dupla (80 mg/dia – 40 pela manhã e 40 a tarde), não tive mais crise; tomei esta doze durante sessenta dias e reduzi para 40 mg/dia (20 mg pela manhã e 20 mg a tarde) tomando por mais sessenta dias. Mudei a forma de me alimentar, passei a fazer pequenas refeições a cada três horas e não me deito antes de duas horas após ter feito uma refeição.
      Aconselho a procurar o médico para fazer exames relativos, é sempre bom estar acompanhado por um profissional do ramo.
      Estimo melhoras para vocês!

      • Por que eu tenho percebido, é que sempre após meu pai comer alguma coisa, principalmente após o almoço, ele apresenta crises fortes de engasgo, que dura uns “bons” segundos.
        Desde já agradeço a sua atenção porque de alguma forma nos conforta!

  40. Olá! Já tive (tenho há alguns anos), crises de refluxo. O pior da crise são os engasgos noturnos. Já tive muitos são horríveis, a sensação é de morte mesmo. Procuro não comer muito à noite. Parei com o café e, agora somente com leite. Tomo omeprazol 20mg manhã e noite. Sou magro e, portanto, não estou dentro dos conselhos de que é preciso emagrecer. O pior de tudo é saber que o tratamento é falho e, a cirurgia nem sempre resolve. Resumindo, teremos que conviver com isso…É algo bem complicado…

    • Olá Evandro.
      “O grande problema com o tratamento clínico da DRGE não é controlar os sintomas, mas sim manter os pacientes assintomáticos a longo prazo.”
      Há um ano que não tenho crises, fiz endoscopia recentemente, e nenhum problema foi encontrado – graças a Deus por isso! Acredito que, se não estou assintomático a longo prazo, pelo menos a médio estou, todavia, tenho omeprazol na caixinha de medicamentos.
      Obrigado por participar, e desejo que nunca mais tenhamos tais crises.
      Forte abraço!

  41. Obrigada pela postagem, exelentem,desde pequena (agora com 52) tenho as vezes engasgo, um dia um medico disse que tinha refluxo,Hoje engasgei do nada, um cafe com biscoito e depois em panico aspiro mais,tento respirar, um chiado enfim..Voce acha que respirar errado pode gerar tambem engasgo e existe risco real de morrer (engasgo com pequenas coisas, saliva ,ar) ou sera o meu panico ? obrigada e tudo de bom

    • Olá, Adelaide!
      Ainda não se sabe as causas desse mal, segundo o estudo publicado acima. Com relação a morrer engasgado, ou por falta de passagem de ar, o otorrinolaringologista que me acompanhou disse que não há esse risco, mas a sensação é assustadora, parece que não vai voltar a passar o ar.
      Obrigado por participar.
      Tudo de bom pra você e sua família!

  42. Oi meu querido, fiquei feliz em encontrar seu depoimento, pois, estou com o mesmo problema, já fiz de tudo: médicos, remédios, inalações e nada; pois agora vou começar a tomar omeprazol. Ja faz um mês que estou assim, tenho medo das crises, pois, vem piorando
    QUE DEUS NOS ABENÇOE!

  43. Estou com o mesmo problema, tive uma crise há 3 dias atrás e meu otorrino me receitou Prelone prednisolona 20 mg de 12 em 12 horas para sarar a rouquidão e os danos que o ácido causou em minha garganta e esôfago e pantoprazol sódico sesqui-hidratado 40 mg também de 12 em 12 horas ( de preferência antes de me alimentar pela manhã e pela noite), já estou bem melhor mais ainda não totalmente bem, hoje é o segundo dia. Obrigada Juarez pelas informações, me deixaram maia aliviada, estava tensa.

  44. Juarez, muitíssimo obrigado por seu blog, tenho tido engasgos a noite, mas .vou fazer endoscopia daqui a 4 dias que o otorrinolaringologista passou, de qualquer forma como ele mesmo tem quase certeza que é refluxo já me receitou omeprazol, mas por enquanto só 29 g por dia., é bom saber que tem outros seres humanos que sente o quê nós sentimos, principalmente você que fez um blog para nós ajudar, é que você sabe por experiência o horror disso. Já estou tentando mudar minha dieta, agora me diz suco de uva faz mal?, pois tomo muito.

    • Olá Cláudio; obrigado por participar.
      Não sei se suco de uva, tomado em excesso, faz algum mal, eu tomava muito café, hoje não mais; creio que toda dieta envolve eliminação dos excessos.
      Sofri muito com isso, mas agora não sinto nada mais, e todos os exames que fiz não apresentaram nenhum mal; e assim será com você também.
      Felicidade e saúde!

  45. Juarez, relatei meu caso esses tempos atrás em sua página. Ainda não fui ao médico (estou com a grana curta e o SUS demora para agendar consulta), mas sempre acompanho o site e comentário das pessoas.
    Eu engasguei 2 vezes dormindo e por enquanto mais nada….
    Esses engasgos de refluxo são tosses fortes que dificulta a respiração causando sensação de engasgo ou é engasgo mesmo?
    Quando aconteceu comigo foi engasgo mesmo, tampou tudo, igual quando se engasga com alimentos.
    Se puder me responder fico agradecida….
    E OBRIGADA pelo site e suas informações, é de grande ajuda para mim e para outras pessoas…

    • Olá Juliana.
      Eu sei que pelo SUS demora, mas eu me tratei por ele, talvez por morar em cidade pequena não demore tanto. Com relação ao engasgo é o seguinte: um mecanismo fecha o canal que leva ar aos pulmões para não permitir que o ácido vá até eles, isso causa o engasgo, ou falta de respiração, parece asma ou bronquite, a pessoa, então, força a passagem do ar até que o mecanismo se abra novamente – basicamente é isso que acontece. A pessoa que vê isso acontecer com a outra fica muito assustada e sem saber o que fazer. Algumas pessoas se acostumam com isso, um amigo me disse que seu tio tem isso a anos e não se trata, mas não vale o sofrimento, tem que se tratar.
      Ao se consultar com o médico do posto de saúde, você deve pedir encaminhamento para o otorrinolaringologista, esse profissional tem mais experiência no assunto.
      Boa noite, felicidade!

  46. Oi Juarez, boa noite.
    Eu li todo o texto e também todos os comentários. Vi que você respondeu todas as dúvidas do pessoal, “gastou” um pouco do seu tempo para responder e dar atenção a todos. Parabéns pela atitude.
    Nesta exato momento estou aqui pesquisando porque minha mãe teve uma crise há 30 min atrás. Não aguentei e entrei em desespero, chorando, estou com medo de dormir, pois fico com medo dela passar mal a noite e nao dar tempo de ajudar.
    Tudo que você e os colegas relataram aqui é exatamente o que minha mãe está passando. Há 10 dias ela está tossindo e nesta semana ela começou a se engasgar e perder o ar após tossir e eliminar a secreção branca diversas vezes. Foi duas vezes ao pronto-socorro e o médico disse que era crise de bronquite, receitou xarope e antialérgico. E hoje passou com o pneumologista que diagnosticou refluxo, tomou hoje a 1° dose do Omeprazol, mas agora a pouco ela teve crise. O médico disse que ainda vai demorar uns 4 dias para começar a sentir efeito do remédio e diminuir essas crises. Com fé em Deus ela vai começar a melhorar e postarei aqui as novidades, pois ver minha mãezinha tossir sem parar várias vezes ao dia e perder o ar é desesperador. Hoje choramos juntas.
    Desculpe o desabafo. E obrigada por todas informações, já a orientei sobre a importância da dieta, ela gosta muito de café.
    Poderia tirar uma dúvida? Para tratar essas crises, você acha que é necessário fazer uso do Omeprazol continuo?
    Poderia me dar alguma dica do que pode ser feito quando ela tiver a crise e perder o ar? Meu pai faz massagem nas costas e no peito e vamos pedindo para ela se acalmar, mas as vezes demora a voltar. Uma vez ele até fez respiração boca a boca, mas fui informada que este não é aconselhado, pois pode piorar.
    Mais uma vez muito obrigada pelas informações, ajudou muito até mesmo para nos acalmar.

    Um abraço e muita saúde e sucesso.

    • Oi Vanessa, bom dia!

      A iniciativa de relatar esse problema que tive foi exatamente para ajudar a outros que estivessem sofrendo o mesmo, porque tive dificuldade em encontrar na internet matéria sobre o assunto, porém, não esperava que tivesse tanto acesso diariamente. Por isso, conversar sobre esse assunto se tornou um prazer.

      Com relação a oque fazer, a única ajuda que me valia era a oração da minha esposa ou sua voz me dizendo: calma, calma, vai passar… Quando ela demostrava muita preocupação me deixava com mais medo e tensão. Tive crise numa padaria as 7:30 h, quando alguém, demonstrando preocupação e insistia em me ajudar; isso me incomodou. Então, creio que o melhor é estar por perto falando pouco. Opinião: acho que a respiração boca-a-boca e a massagem podem ser perigosas.

      Tomei Omeprazol por, aproximadamente: 2 meses: 80 mg/dia; + 2 meses: 40 mg/dia; + 2 meses: 20 mg/dia.
      Pesquisei sobre o Omeprazol, ele pode causar, em uso a longuíssimo prazo, alguma carência vitamínica no organismo por diminuir sua absorção. No nosso caso, não há necessidade de uso a longo prazo, portanto, nenhum problema.
      Vale dizer que não me auto mediquei, todavia, tive a sorte de encontrar um médico competente, humilde e capaz de manter um diálogo com o paciente sem impor um domínio acessivo desnecessário. Fiz todos o exames que ele pediu, o último foi endoscopia (mês passado) e está tudo bem comigo, graças a Deus!

      Espero ter ajudado.
      Que Deus abençoe tua mãe e a família.
      É o que eu e minha filha Bárbara (RN de 45 dias) desejamos.

      • Obrigada Juarez.
        O médico receitou o Omeprazol p/ ela também, 80 mg p/ dia, durante 14 dias. E também já tem o exame de Endoscopia marcado, porém só daqui a um mês.
        E hoje vc também nao toma mais o Omeprazol, certo? E também nao tem crise há quase um ano? Sei que cada caso é um caso, mas quero apenas saber p/ ter uma base se ela terá que tomar o remédio p/ sempre para não ter os sintomas do refluxo (tosse, engasgo, secreção branca, e perda de ar).
        Bom, hoje é o 2° dia que está sendo medicada e as crises continuam várias vezes ao dia e a qualquer hora. Estou ansiosa e confiante em Deus p/ ela melhorar logo.

        Muito obrigada pelos votos.
        Que Deus abençoe sua família também.

  47. Juarez, mais uma vez reforço aqui a importância desse seu blog. Por favor, continue atuante, pois não há muitas informações sobre o assunto. Sei que muito do que você fala aqui é informação passada por profissionais de saúde para você, além de experiência pessoal. Mas tem uma coisa que continua sem muita informação: o quê fazer no momento do engasgo? Não seria interessante pesquisarmos sobre o assunto? Em bebês parece que tem uma maneira de ajudá-los a desengasgar. Penso que pior do que o engasgo é o receio de que não vamos conseguir desengasgar, as pessoas passam a dormir mal com medo da repetição, ficam com medo de comer, etc. O desengasgo acontece naturalmente depois de um tempo? Beber água na hora ajuda? Penso que essa questão é importante pois caso as pessoas saibam o quê fazer na hora de crise já ajuda muito, já que pelo que sei ninguém está livre que isso se repita. Aguardo suas considerações.

  48. Ja faz mais de 60 dias que estou tossindo… Depois de passar por 3 clínicos gerais, procurei um otorrinolaringologista a 15 dias, bom ele me passou:
    Acetilcisteina 600mg (durante 5 dias)
    Primeira semana: Prednilsolona 20mg (2por dia durante 5 dias)
    Segunda Semana: Prednilsolona 20mg (1por dia durante 5 dias)
    Terceira semana: Alegra D60/ 120mg ( Durante 5 dias).
    Além de lavar as vias aerias 6 a 8 vezes ao dia com Rinosoro.
    Bom ja estou na segunda semana, minha garganta não doi mais.
    Mas em compensação venho tossindo mais, tendo ataques de tosse e falta de ar, engasgos tanto de dia como de noite. Estou tomando muita água para evitar os ataques de tosse, que acabam levando ao engasgo…. Sem falar na dor de cabeça que da quando tusso, parece que o miolo sacode.
    Ja não sei oque fazer. Essa semana vou retornar ao médico.

    • Olá Elaine.
      Você têm outras duas alternativas: ir ao pronto socorro e dizer que você está com crises constantes de Doença do Refluxo; a outra é ir ao farmacêutico de alguma rede de drogarias e dizer que você está com crises constantes de Doença do Refluxo e, ainda, pergunte a ele se precisa de receita médica para comprar Omeprazol.
      Quando você voltar ao médico “otorrino”, diga a ele que você está com Doença do Refluxo, se ele insistir com antialérgicos, procure outro médico. Eu também tive dificuldades em encontrar um médico que conhece esses sintomas, que são atípicos.
      Obs.: cuidado com os antialérgicos.
      Espero que você resolva isso rapidamente, saúde é fundamental, e essa doença não é tão complicada como parece.
      Melhoras pra você.

  49. Juarez, eu tenho uma dúvida que talvez você possa me ajudar, como eu já estava tomando o omeprazol porque o otorrino já havia diagnosticado o refluxo e como só consegui fazer a endoscopia duas semanas depois, penso que talvez não apareça nada no exame. Aconteceu isso com você? Eu até pensei em não tomar o omeprazol enquanto não sai-se o resultado do exame a fim de não mascarar o resultado, mas fiquei com medo de piorar nesse ínterim. Semana que vem voltarei ao médico e mostrarei para ele os exames que fiz.

    • Cláudio, eu fiz endoscopia após o fim do tratamento, sete meses após as crises. O médico tinha certeza do diagnóstico e acrescentou que não era necessário porque iria constatar o óbvio. Portanto, não fiz endoscopia por causa do refluxo, mas porque ele estava receoso de haver percebido na “videolaringoscopia” um abaulamento na parede posterior da hipofaringe. Mas o resultado não constatou nada disso, e estou bem, graças a Deus.

  50. Olá Juarez !! Consegui fazer a endoscopia pelo SUS e agora tenho que levar ao médico , mas o resultado deu : GASTRITE EROSIVA LEVE DE ANTRO, ainda não o que significa, mas espero que seja qualquer coisa leve mesmo !! Mais será que os sintomas de refluxo era por isso ?? Você sabe algo sobre isso ??
    Um grande abraço.

    • Oi Izabel. Ótimo, mas não fique ansiosa. Vou responder tua pergunta com uma frase do “Estudo” que está no topo desta postagem: “A história natural da DRGE ainda não é bem compreendida”.
      Felicidade pra você e tua família.

  51. OLÁ, JUAREZ, ESTOU PASSANDO POR MOMENTOS DIFICEIS, ACORDO A NOITE COM TOSSE E ENGASGADA, É HORRIVEL, PORÉM TENHO PROBLEMAS DE REFLUXO, FUI AO MÉDICO ELE ME RECEITOU OMEPRAZOL MAS É 20MG DE JEJUM E 20MG AO DEITAR. ENGAGO +- 2 VEZER POR SEMANA, QUE ANTES ERAM VÁRIA VEZES. FAÇO DIETA, AS VEZES FUJO UM POUCO DA DIETA. SERÁ QUE PODE SER A DOSAGEM DO MEDICAMENTO QUE CONTINUO ENGASGANDO?

    • Olá, Solange. Desculpe a demora. Realmente, a maioria dos médicos receitam 80 mg por dia em duas tomadas, manhã e tarde. Converse com seu médico sobre isso, creio que ele aumentará a dose.
      Melhoras pra você.

  52. Juarez, eu não tenho tido refluxo, mas agora estou com tosse de novo, você também ficou com medo de toda tosse que surgia após o quê passou? tento me lembrar que eu não tenho que associar tosse com engasgo de refluxo automaticamente, pois se fosse assim ninguém poderia ter tosse. Você passou por isso por um tempo?

    • Olá, Cláudio. As crises de refluxo foram em fevereiro de 2013, desde então, não tive nenhuma tosse, nem gripe, apenas um breve resfriado, portanto, não tive nenhum susto. O estudo acima mostra que é difícil manter o paciente sem reincidência, por isso, você deve ficar atento. Forte abraço.

  53. Olá! Juarez o seu relato foi de grande ajuda,pois meu esposo sentiu a mesma coisa que você agora recente, neste mês de abril. o Caso dele começou com uma tosse seca resistente por muitos dias.Então disse a ele que não era normal e procuramos bater um rx. o resultado de rx apresentou um nódulo no pulmão.o médico disse que o nódulo pressionava os alvéolos e ele tossia. Até aí achávamos que tínhamos descoberto a causa da tosse.Depois disso ele sentiu o engasgo e a falta de ar exatamente como vc descreveu. Os médicos disseram que este engasgo não tinha relação com o pulmão,mas não aconselharam nada.Nossa filha foi que começou a ler a respeito na internet. ela sugeriu que fossêmos a um gastro.Fomos ele fez a endoscopia e o resultado foi algumas ‘ites”. Agora ele está medicado e não teve mais o engasgo. quanto ao pulmão ainda estamos fazendo outros exames para resolver se é necessário retirar ou não o nódulo .Cremos em Deus e sabemos que tudo dará certo.Sua ideia de publicar o seu caso aqui foi excelente. Com tantos depoimentos confirmamos a preciosidade de sua ação.Deus abençoe vc e toda sua família.

    • Olá Estefãnia, obrigado por relatar o que está acontecendo com seu esposo, desejo que vocês encontrem a solução brevemente. Se quiser, volte a dar notícias sobre ele.
      Que Deus abençoe a você, teu esposo e toda a tua família. São meus votos.

  54. eu acordo toda noite engasgado,e ainda estou tossindo pq da gripe,mas sempre que tusso eu me engasgo.Tem alguma coisa a ver cm isso??

  55. Olá Juarez, muito interessante o seu blog. Vou relatar o meu caso: Meu problema começou com uma tosse e em seguida engasgos noturnos. Fui para o hospital e lá o médico me internou com o diagnóstico de pneumonia. Passados 3 dias de internação, tomando soro, meu rim esquerdo começou a doer muito. O médico desviou a atenção da suposta pneumonia e começou a prescrever medicamento para dor renal, chegando a me dar tramal. Dois dias depois, sem melhora da dor renal, o médico chamou meu esposo e disse a ele que iria me encaminhar para a capital do estado onde moro, pois moro no interior. Na capital fui diagnosticada com Estenose Renal, um problema que provavelmente nasci com ele, passei por uma cirurgia bem grande, onde fizeram uma plástica no meu rim. Após a cirurgia, ainda continuava tossindo e engasgando, vc. imagina tossindo com um corte enorme do lado esquerdo. Relatei esses sintomas ainda no hospital a meu irmão que é médico Gastro, onde fui também diagnosticada com DRGE, (Refluxo). Hoje estou em casa, sem dor no rim, porém ainda continuo tomando o remédio para refluxo e fazendo a dieta. Deixo meu relato, pois passei por todas estas coisas e hoje me sinto bem melhor. Um abraço a todos

    • Olá Solange, obrigado por relatar seu caso. Realmente deve ter sido muito sofrido o período, pois, tossir e sentir dor ao mesmo tempo, pode ter, inclusive, prolongado o tempo de recuperação da cirurgia, além da dor, é claro. Desejo que você continue bem. Um abraço, saúde e paz.

      • Oi amigo a 12 dias estou sofrento com engasgo noturno vou procurar um otorrino mais ja estou tomando o omeprazol mais a medica mandou toma 20mg de manha e um a noite nao to vendo muita melhora vou dobra a dose obrigado ja estou desesperado.

      • Olá! Quem já passou por isso sabe que é realmente desesperador. Tente manter a calma, tome o medicamento, observe a alimentação e levante a cabeceira da cama, ou ainda, durma sentado até melhorar. Se quiser, mantenha contato. Um forte abraço e fique com Deus.

  56. Boa noite Juarez !
    Primeiramente obrigada por se importar com as demais pessoas que passam ou passaram por esse drama noturno que, no caso da minha filhinha de 10 anos, veio de repente. Há uma semana fomos assombrados de madrugada com ela puxando o ar e, após uns segundos, engasgada, em pânico, pois o ar nem entrava e nem saía. Isso aconteceu mais duas vezes de madrugada e duas ao acordar. Passei a dormir com ela do meu lado e observei que, antes das crises, ela fazia um barulhinho “glub” “glub” como se quisesse arrotar e não conseguia. Até que acordava de sobressalto, engasgada e asfixiada. Toda a família acordava e corria para o quarto dela, tentando-a acalmar para ela recobrar a respiração, que acontecia uns 30 segundos depois. Resultado: todos em casa preocupadíssimos com a chegada do horário de dormir, já temendo a próxima crise. Até que comecei a pesquisar na internet sobre “engasgo noturno” e o primeiro site que abri foi o seu. Achei os sintomas bem parecidos com o que minha filha passou e resolvemos buscar ajuda médica, pois até então, desde que ela nasceu, sempre tratamos as crises de bronquite asmática que ela costuma ter. Quando chegamos no Pediatra (só conseguimos marcar com essa especialidade, pois era dia de sábado), assim que falei em “engasgo noturno”, ele já balançou a cabeça e diagnosticou-a com refluxo. De imediato, passou omeprazol 20g em jejum, passou um exame de cintilografia para pesquisa de refluxo (que fará na quinta-feira próxima) e provavelmente passará outro medicamento após o exame. Não sei qual, mas, disse que não passou ainda para não mascarar o resultado do exame. Também receitou uma dieta especial: nada de cítricos, nem gordurosos, nem refrigerante, nem chocolate, e jantar só até às 2:00 hs que antecedem o horário de dormir. Mas, o que achei fundamental saber é que esse médico falou de pronto que se tratava de refluxo porque ele também tinha a doença há anos, chegando até a fazer uma cirurgia para resolver o problema, mas não teve muito resultado. Também receitou o travesseiro anti – refluxo (que está ajudando muitíssimo na respiração dela). Também nos falou que refluxo e doença respiratória muitas vezes andam juntas, que, muitas vezes, tratando o refluxo, a bronquite asmática e outros problemas respiratórios desaparecem.
    Já fazem dois dias que ela está tomando essa dose em jejum: 20 mg de omeprazol e dormindo com esse travesseiro especial, e agradeço a Deus, nessas duas últimas noites, não teve crise, nem de madrugada, nem de manha. Rogo aos céus que continue assim.
    Para ampliar o meu conhecimento, poderias me responder: refluxo tem cura ou somente é uma doença controlável ? Hoje você ainda toma medicamento ou não ?
    Aguardo e desde já agradeço.

    • Boa noite Glauciene!
      Obrigado por relatar o que está acontecendo com sua filha. Que Deus a abençoe e livre desse mal rapidamente; é o que eu desejo e peço!

      Com relação à primeira pergunta, vou responder usando parte do Estudo que expus acima:
      “A história natural da DRGE ainda não é bem compreendida. De fato, embora os sintomas sejam crônicos e muitas vezes recorrentes, usualmente a esofagite não progride com o passar do tempo. Assim, apenas pequena proporção (menos de 15% dos pacientes sem esofagite ou com esofagite leve) progride para graus mais avançados da doença. Vale salientar que cerca de 80% dos pacientes com DRGE apresentam recidiva dos sintomas nos seis primeiros meses de interrupção do tratamento medicamentoso. Nos casos em que é requerido o tratamento de manutenção, este deve ser feito utilizando-se IBP, empregando-se a dose mínima eficaz para controle dos sintomas.”
      “O grande problema com o tratamento clínico da DRGE não é controlar os sintomas, mas sim manter os pacientes assintomáticos a longo prazo.”

      Para a segunda pergunta, te digo que não tomo nenhum medicamento para refluxo, porém, tenho Omeprazol em casa, assim como, tenho também Dipirona, Simeticona, Soro Fisiológico, etc.

      Que Deus abençoe a tua filha e toda a família!

  57. Olá querido,esta noite fui surpreendida novamente com este quadro horrível do qual relatou aqui.A primeira vez que tive uma crise como esta foi exatamente a dois anos atrás….fora que andava sentindo dores horríveis no estomago a ponto de parar no pronto-socorro para injetarem remédio na veia….e tomar omeprazol em casa por 30 dias.Mas o médico encaminhou para um gastro,confesso que não fui….rs”medo”.
    Enfim,de uns dois meses para cá,tem me ocorrido esses engasgos horríveis….depois de 2 anos….e nesse meio tempo já me ocorreram 4 engasgos,fiquei pensando e refletindo,todas essas 4 vezes da qual me engasguei eu estava assistindo TV com a cabeça elevada,com almofadas,e ao cochilar acordo repentinamente sufocada com uma tosse,e um liquido que arde a minha garganta…a falta de ar é horrorosa.Parece que vamos a óbito.E depois é uma tosse ruim,que não passa,fico tentando expelir o liquido da garganta,e o medo de voltar a dormir é grande.Há exatamente a duas semanas estava tossindo muito,e somente de madrugada,cheguei a achar que é devido ao remédio de pressão que comecei a tomar tbm há duas semanas….Enalapril,mas cheguei a conclusão de que deve ser algum problema no estomago,pois nesta questão de refluxo,geralmente tudo que como a base de leite sempre voltou do estomago,principalmente sorvete,é horrível….e se como coisas tipo:melancia,pimentão verde,pepino,isso volta tbm do meu estomago.
    E agora fiz uns exames e descobri que sofro de distúrbio ventilatório obstrutivo .Acho que deve ser asma.
    Mas ainda levarei o resultado ao pneumo para ver qual tratamento devo fazer,mas estou usando de uso continuo,Aerolin(bombinha),Clenil spray e clenil(bombinha)tbm.
    Não tenho medo da morte,mas que é uma sensação pavorosa é ,e mais por conta da falta de ar que é aterrorizante!
    Não quero ficar sentindo isso,pois essa noite tentei acordar meu esposo para me ajudar e ele nem acordou.rsrsr.
    Valeu pelo que escreveu,me ajudou muito!

  58. Boa tarde, Juarez. Muito úteis essas informações, pois é impressionante o número de pessoas que sofrem com essa doença. Não fazia ideia. Eu também tenho refluxo, mas acho que está misturado com rinite e dermatite. De um modo geral, acho a doença difícil de ser diagnosticada, pois acho que os sintomas podem ser confundidos com os sintomas da alergia, rinite, sinusite e asma. Curiosamente já vi muitos comentários de pessoas que tiveram uma melhora depois de parar de tomar café, alimentos gordurosos, condimentos, álcool, cigarro e etc… Pois todos esses produtos sobrecarregam o fígado. Com o fígado em desequilíbrio, os outros órgãos como os pulmões, pâncreas e rins acabam ficando sobrecarregados. É um círculo vicioso. Se um não funciona bem, acaba sobrecarregando os outros. A função do fígado é de desintoxicar o nosso organismo. Quando nos alimentamos de maneira inadequada ou de qualidade duvidosa e o ambiente em que vivemos está muito poluído, ele trabalha no limite. Muito se tem discutido a respeito da origem da doença. Como tenho esses sintomas faz anos, pesquisei muito à respeito, inclusive com base na medicina chinesa. Já vou dizendo que não sou profissional da área, apenas uma pessoa que gosta de pesquisar. Quando mudei para o interior, fiquei livre dos sintomas por um bom tempo. De vez em quando me dava umas crises, mas nada que atrapalhasse o dia a dia. A partir de 2004 percebi que a minha alergia começou a incomodar e junto começaram algumas crises mais sérias de refluxo. Nessa época não sabia que o que eu tinha era refluxo. Coincidentemente percebi que nessa época, onde moro, começou a aparecer muita fumaça de palha de cana de açúcar junto de inúmeras queimadas insanas no nosso país e na América do sul em geral. De lá para cá o ar só piorou. E a minha alergia e o refluxo também. Para piorar a situação, a minha cidade, que antes era defensora da natureza, começou a aceitar muitas empresas. Muitas delas são poluidoras. Resultado. Crises diretas com alergia e dermatite também. Para mim, a qualidade do ar está diretamente ligada à alergia e as crises de refluxo. A minha teoria é: O organismo, numa tentativa desesperada para proteger o organismo das toxinas, ingeridas ou respirada, produz uma quantidade absurda de muco que acaba “transbordando” e levando junto com ele o ácido do estômago para fora. O corpo na posição deitada é o estado perfeito para que isso aconteça. Nesse processo acaba levando um pouco do ácido para o esôfago e pulmões, e aí o problema se instala de vez. Tosse noturna, sensação de muco descendo pela garganta, despertar engasgado com o muco e ácido, tosse descontrolada com falta de ar a beira de um desmaio, começa uma onda de calor e sudorese, olhos vermelhos e lacrimejando, coriza desenfreada junto com muito muco transparente e denso. Catarro inicial amarelo, significando alguma inflamação em algum lugar, seguido de um catarro abundante branco, com consistência de clara de ovo, na quantidade suficiente para encher fácil um copo americano(250ml). Horrível isso, né? Parece que você mora em Piraí-RJ, né? Parece ser uma boa cidade. Acho que não deve sofrer com a fumaça da queima de palha de cana de açúcar, pois está mais longe do noroeste paulista do que eu, mas percebi que mora perto de Volta Redonda, que é uma cidade muito poluída. Talvez esse possa ser o motivo. Estimo melhoras a todos que sofrem do mesmo mal e espero que as minhas observações tenham alguma utilidade. Um abraço a todos.

    • Olá Marcos. Muito obrigado pela contribuição.
      Sobre a poluição, não é a causa do problema que tive, nem mesmo em Volta Redonda se sofre tanto com a poluição, apenas as casas mais próximas da CSN tem alguns problemas. Creio que o que me causou esse mal foi o excesso de consumo de cafezinho forte e o péssimo hábito de dormir com o estômago cheio.
      Forte abraço!
      Felicidade pra você e tua família.

  59. Juarez, fiquei muito feliz em encontrar o seu relato, pois estou sofrendo com os mesmos sintomas. Me mudei de cidade e engordei 8 kilos em um ano, e desde então venho sentindo falta de ar no meio da noite e tosse. Acordo no meio da noite totalmente sem ar, com a garganta fechada e logo depois começa a tosse, que dura aproximadamente 1 hora. É horrível acordar por falta de ar, as vezes parece que vou morrer. Fui ao médico e ele ficou me olhando com aquela cara, sei que ele pensou na hora em “piti de mulher”, mas não é!!!Como ele nao me receitou nada vou seguir suas recomendações para ver se consigo melhorar tb!!!Obrigada pelas dicas postadas aqui!!

    • Olá, Juliana. Fico feliz por ter ajudado. Sobre o médico, te aconselho a procurar outro que dê maior atenção ao problema, pedir endoscopia, por exemplo. Tem que tratar para não se transformar, futuramente, em algo pior.
      Saúde e felicidade pra você e sua família.

  60. Bom dia Juarez. Faz cerca de 7 dias que estou com uma tosse persistente juntamente com catarro, e da mesma forma que você relatou essa tosse é acompanhada de uma sensação de engasgo. No meu caso o engasgo acontece durante todo o dia quando a tosse é mais intensa (geralmente quando vou expelir o catarro). Não sei se ocorreu com você, mas logo após a crise de tosse/sufocamento eu começo a arrotar e minha respiração só volta 100% ao normal após esse processo. Já me consultei com o pneumologista que confirmou a suspeita de Refluxo e pediu endoscopia, porém só consegui marcar para daqui 20 dias. Ele não passou nenhuma medicação, mas após ver seu relato decidi tomar o omeprazol em dose dupla por conta própria. Hoje é o 3º dia que estou tomando o remédio.

    Me diga uma coisa. Qual a função do Omeprazol? Ele faz com que não haja esse sufocamento ao tossir? Você cita que estava com tosse e pigarro. Esses dois problemas eram causados diretamente pelo Refluxo?

    Um forte abraço.

    • Olá, Edinei.
      Os dois problemas eram causados pelo Refluxo.
      O Omeprazol diminui a acidez impedindo que ela chegue ao esôfago, proporcionando a cicatrização de alguma ferida que esteja aberta nele. Além disso, o sufocamento cessa, porque, não havendo acidez, não há fechamento da passagem de ar para os pulmões, que ocorre como defesa do organismo para impedir que o ácido chegue até eles. Essa informação me foi passada pelo otorrinolaringologista que me tratou e confirmada em pesquisas na web. Recentemente teve uma reportagem sobre Doença do Refluxo no Programa Bem Estar, da Rede Globo; você pode vê-lo no G1.
      Forte abraço!

  61. Olá Juarez. Sei exatamente o que está passando, sei o que é acordar no meio da noite com um pigarro terrivel , parece que a garganta vai fechar, tendo que tomar agua imediatamente. Comigo levantar a cama um pouco não tem funcionado, acordo com azia sem apetite. Estou para voltar no médico e se for o caso quero fazer essa cirurgia pois o gastro disse que minha válvula é meio dilatada, ou seja, todo ácido fica voltando.. isso é terrivel. Você está se dando bem com o tratamento? Eu até cortei café, chocolates e frituras… mas não creio que vá conseguir ficar sem tomar aquela cervejinha…. não abro mão.

  62. Para aqueles que já tomam ou pretendem tomar Omeprazol, acho interessante ler esta matéria antes, pois o Omeprazol não pode ser descontinuado de repente. A parada tem que ser gradual, pois a bula não cita os problemas de efeito rebote, ou seja, efeito de piora dos sintomas. “estudo brasileiro demonstra que a parada de omeprazol e similares aumenta, significativamente, os sintomas de refluxo durante as 03 primeiras semanas após a retirada da medicação… O estudo sugere que a suspensão da medicação deva ser gradual… ” Para quem quer ler a matéria completa o endereço é esse: http://www.diagnosticoprecoce.com.br/index.php?option=com_content&task=view&id=41&Itemid=55 Eu mesmo já parei de repente e os sintomas voltaram com muito mais intensidade. Então, muito cuidado.

  63. Bom dia Juarez, eu estou com o mesmo problema que você tinha sobre Tosse com engasgo noturno, nossa eu até quase desmaie por não conseguir respirar, hoje mesmo já estou vendo como faço para agendar já com o OTORRINO, tomara tenha bons resultados, já que tenho dias sem conseguir dormir direito.

  64. Boa noite…Juarez….Tive medo de Morrer… é esse sentimento que sinto todas as noites…pois são muitos cafés e chocolates durante o dia, primeiro perdi a voz por uma semana e depois acordo todas as noites com este mal estar engasgado e tossindo muito e sem condições de ficar deitado…grato pela orientação!

  65. O que vc fez a curto prazo para conseguir dormir? Estou com esse problema. 7 dias 40 mg de 12/12 horas. E mais 35 dias com 20 mg 12/12 horas. Mas até agora já são 48 sem nem cochilar.

    • Nada além de dieta rigorosa, caminhada leve pela manhã e a tarde, 40 mg em jejum e outros 40 mg a noite, cabeceira da cama elevada, parar de tomar café, oração e paciência.
      O hidróxido de alumínio com magnésio, tipo “Mylanta Plus” dá um efeito rápido, mas não deve ser ingerido próximo ao Omeprazol sobre o peso de neutralizar-lhe o efeito, segundo a bula.
      Se você ainda está engasgando, deve procurar seu médico, pedir exames (endoscopia e outros), trocar o laboratório fabricante do Omeprazol, até os de primeira linha estão sujeitos a erros.
      Quando estava em crises, tinha muito medo de dormir, mas teve uma noite que eu não aguentei, acabei dormindo sentado na cadeira como se tivesse desmaiado, então percebi que estava melhorando.
      Foi um sufoco, mas passou, graças a Deus!
      Melhoras pra você.

  66. Eu tive uma coisa parecida mas foi tosse convulsa (coqueluche). Criei uma página no facebook (procure tosse convulsa) com toda a minha história. Talvez acabe por ver que também teve. Está de volta e “ataca” os adultos mais de noite.

      • Eu sei… só estou insinuando que eu também poderia ter feito medicação para outra coisa qualquer… com o tempo a tosse convulsa passa. Não tomei nada.
        Há pessoas que estão sendo mal diagnosticadas em todo mundo. A tosse convulsa é muito mais comum do que alguns médicos pensam.

  67. Bom dia a todos, graças a Deus não tive este problema mais valeu muito a pena ficar informado sobre o fato, pois nunca sabemos o dia de amanhã!
    meu problema foi ao ficar em frente do ventilador adquiri uma alergia horrível e depois de passar por medicamentos que aceleram meu batimento cardíaco como adnax
    consegui um bom resultado também com a ajuda da perda de peso,entre outros e noex e alexofedrin comprimido, mais a caminhada foi longa pois perdia a respiração totalmente
    na madruga inclusive elevando a minha pressão e batimento cardíaco me deixando totalmente desorientado, mais em fim graças a deus tudo terminou bem, lembrando
    que a mudança de hábitos e essencial para uma boa qualidade de vida!

  68. estou com essa mesma tosse chego a engasgar principalmente a noite de dia também mas não chega dar falta de ar pode ser refluxo,pois ja tomei tudo tipo de remédio e não resolveu

  69. Eu estou com esses sintomas o medico me reçeito pentocal 40 mg um comprimido em jejum uma vez ao dia. Juarez o medicamento que esto tomando é algo parecido com omeprazol? Mais uma pergunta a tosse te fazia lacrimeja´? Boas suas dicas fico agradecido se me respostar,felicidades !

  70. em fim fui ao medico expliquei essa tosse que chega engasgar ele me receitou omeprazol também e mudar alimentação obrigado pelo seu relato ,pois assim ja estava meio ciente

  71. Olá Juarez,
    Quero relatar o que aconteceu comigo.
    Tenho 28 anos e moro no interior de São Paulo.
    Tudo começou com uma gripe, seguida de uma tosse, então eu sentia como se tivesse um catarro muito grosso na garganta, mas até ai tudo bem, então veio a primeira crise, sufoquei por um período bem curto, e não dei muita atenção pois tenho bronquite, mas lá no fundo sabia que não era bronquite, a sensação era bem diferente, então a tosse e a sensação de um catarro grosso na garganta pioraram. Logo veio a segunda e a terceira crise uma pior que a outra e o tempo de sufocamento também aumentou.
    Fui ao clinico geral 2 vezes, na primeira fui tratado como sinusite, que realmente eu estava, mas a tosse seguida de sufocamento não passou. Em um sábado acordei de madrugada sufocando, essa considero minha pior crise, demorou muito a voltar o ar e confesso que olhei nos olhos da minha namorada já acreditando que seria a ultima vez que a viria. Foi assustador.
    Então fui a segunda vez ao medico, dessa vez tratado como uma tosse alérgica, tomei um xarope antialérgico e a tosse foi passando, mas ainda sinto algo estranho na garganta e acordo varias vezes a noite com a garganta muito seca e sentindo que posso ter a crise a qualquer momento, boas doses de agua parecem me ajudar.
    Já não tenho crise ha algumas semanas, mas nunca acreditei que poderia ser apenas uma tosse alérgica.
    Graças a deus encontrei seu site, e estou providenciando uma consulta a um gastro. Quero realmente descobrir o que aconteceu comigo e tratar adequadamente, pois só quem teve os sintomas sabe o quanto é assustador.
    Obrigado pelo seu relato,
    saúde e paz.

    • desculpa. A sua história é muito semelhante à minha. Tive coqueluche. Há um aumento a nível mundial. Muitos médicos nem sabem diagnosticar e acaba por passar independentemente do tratamento que fizer (por isso ficam convencidos que passou pq o médico soube “diagnosticar”). Por favor veja também o site que criei: http://tosseconvulsa.weebly.com/ tenho a certeza que ao ler a minha história vai perceber que é igual. Tem tb videos. Boa sorte e as melhoras!

  72. Olá, eu estou acordando no meio da noite engasgando e sem ar, com muita tosse, gostei muito de você ter compartilhado conosco a sua experiência!

    • Também gostaria de partilhar que a coqueluche (tosse convulsa, pertussis, whooping cough, tos ferina) está surgindo de novo em todo mundo – também conhecida como a tosse dos 100 dias. Há muito material brasileiro que podem consultar. Infelizmente em Portugal ninguém reconheceu os meus sintomas (sem ser eu e alguns amigos mais próximos). Criei um site, um blog e uma página no facebook. Há notícias de surtos por todo lado (principalmente nos sítios onde existem médicos elucidados sobre a forma como a doença se manifesta em pessoas que foram vacinadas em criança). Descobriram que a imunidade dada através da vacinação ou da doença não é vitalícia. Todos fomos perdendo imunidade. 80% dos que foram vacinados serão de novo contagiados pois é altamente contagiosa. Nem todos terão consciência disso porque em muitos só se manifestará através de uma tosse (até podem só transmitir a bactéria).
      Dizem que 20% têm sintomas que ajudam a detetar os surtos. Esses sintomas têm 3 fases distintas: fase catarral (começa uma tosse que pode ter expetoração esbranquiçada); fase paroxística (onde começam os “ataques” incontroláveis e violentos deixando-nos sem ar e onde muitos fazem um barulho ao inspirar. em inglês esse barulho chama-se “whoop” e daí o seu nome- whooping cough. Dá também sensação de sufoco, eu pensei que fosse morrer sem conseguir respirar) e fase de convalescença (onde começamos a melhorar. nesta fase aparece a tosse tipo engasgo que eu tive e muitos parecem relatar aqui).
      Ficava com os olhos cheios de lágrimas, depois dos ataques engolia várias vezes (pq há uma produção excessiva de saliva – descobri no site de um médico inglês). Muitos babam-se, fazem xixi nas calças, podem partir costelas… eu também me lembro de uns espasmos na zona abdominal e de uma espécie de ânsia em vomitar. Muito estranho mesmo!!
      Sou professora e descobri outros professores e alunos que revelavam sintomas (alguns como os meus, outros com menos gravidade).
      Contagiei o meu marido. Só soube que era coqueluche porque estava a contar que ele pudesse ser contagiado e sabia que mesmo com sintomas menos intensos era muito provável. Ele nunca tossiu de noite (ao contrário de mim). Parece que passou da 1ª fase para a 3ª. Quando ele começava com a tosse de engasgo começava a rir-me dele e dava-me um ataque de tosse com engasgo também (não é que isto tenha piada mas quando ele começou a sentir-se mal eu avisava “estás a ver, deves ter apanhado” e ele dizia que era do ar condicionado).
      Falei com o Juarez e fico muito agradecida de ele me ter deixado à vontade de ir partilhando a minha experiência por aqui.
      Acredito mesmo que a coqueluche anda por todo lado em força e é muito mais comum do que qualquer um de nós imaginava. Como tal, acredito também que muitos que encontram esta página procurando explicação poderão estar com coqueluche e se começarem a falar com as pessoas à volta (no trabalho, na escola, etc…) vão descobrir o que eu descobri.
      Muitos dos adolescentes/adultos que apanham coqueluche não vão ao médico porque geralmente passam mal durante a noite e de dia sentem-se melhor. Mesmo indo ao médico eles não acreditam na severidade da tosse que tentamos explicar (eu já sabia este pormenor, sabia o que tinha e mesmo assim não consegui diagnóstico por forma a que a delegada de saúde fizesse alguma coisa).
      Contactei dois especialistas estrangeiros por email, enviei análises feitas e ambos disseram que eu tive coqueluche.
      No Brasil penso que vocês terão mais facilidade em “convencer” os médicos mas alerto para o facto de que nem todos estão ao corrente desta situação e não saberão diagnosticar (acontece isto em todo o mundo).
      Se quiserem podem consultar o material que juntei: http://tosseconvulsa.weebly.com/ ou http://tosseconvulsa4u.blogspot.pt/ ou https://www.facebook.com/tosse.convulsa

      ou informação interessante do vosso ministério de saúde (de junho deste ano): http://portalsaude.saude.gov.br/index.php/o-ministerio/principal/leia-mais-o-ministerio/635-secretaria-svs/vigilancia-de-a-a-z/coqueluche/13556-publicacoes-coqueluche

      http://portalsaude.saude.gov.br/images/pdf/2014/julho/15/Coq-NI-Novas-Recomenda—-es-02-06-2014-FINAL.pdf

      Se desconfiarem da coqueluche, tenham cuidado com os bebés. Para eles a doença é extremamente perigosa.

      Fiquem bem!
      Obrigada Juarez!

      P.S. A tosse que tive, a tal paroxística (de meter medo de morrer) durou cerca de duas semanas. Sabia que não era asma nem alergia (porque conheço como isso é e esta tosse é MUITO diferente).
      Tinha as minha dúvidas mas tinha uma forte intuição que era coqueluche. Vi os vídeos, reconheci a “minha” tosse e depois de descobrir outros professores e alunos não me restaram dúvidas. As análises foram feitas para eu conseguir (pensava eu) que a delegada de saúde tomasse medidas. Não tomou! Vamos ver como as coisas se passam em setembro quando a escola começar de novo por aqui em Portugal.

      A todos que pensarem que estão a passar por isto, peço que ajudem a passar palavra. Não deixem que morra sequer um bebé com esta porcaria!

  73. Olá, estou passando por isso mas as crises de tosse são a qualquer hora do dia e da noite, ja estou a mais de um mês com essa tosse!
    Fiz uma consulta com um clinico geral e me passou ant-alérgico, xarope e uma injeção de corticoide, só que a renite melhorou mas a tosse não. Agora estou com consulta marcada com o gastro e vou fazer a endoscopia porque tenho receio de que esteja com H Pylori. Já tenho problema de refluxo a muitos anos e tomo Pantoprazol continuamente com algumas falhas, No mês de Junho eu parei de usar e fiz uso de bebidas alcoólicas mas pimenta e todo tipo de excesso alimentares!!! Nesse momento estou com um pigarro terrível e estou fazendo de tudo para não tossir!!!

    Meu marido e meu filho estão tossindo de forma leve, sem acessos, mas seu artigo me deu uma suspeita de que talvez seja a COQUELUCHE!!

    • As melhoras Mónica! Eu passei por momentos de grande sufoco mas por saber o que era me dava alguma tranquilidade. Lembre-se que muitos médicos não sabem diagnosticar coqueluche e muitas vezes não acreditam nem mandam fazer análises. Como existem artigos brasileiros recentes (junho, cujos links estão no artigo sobre coqueluche) pode ser que estejam mais sensibilizados para o aumento desta doença. A coqueluche é muito mais comum do que imaginamos e tem estado a ser confundida com outras doenças.

  74. Ola, o medico me passou Omeprazol de 40 mg 2 vezes ao dia, mais não me explicou direito por quanto dias devo tomar, vc tomou o 40 mg 2 vezes ao dia por 60 dias e depois completou 90 dias com 20 mg, é isso? agradeço muito se me responder, não aguento mais esse sofrimento!

  75. Oi Juarez fiquei muito aliviada em ler que outras ja tiveram os mesmos sintomas que eu, estou desesperada com os engasgos, ja ocorreu por duas noites, com intervalo de uma semana, fico segundos sem respirar e só volto com pressão repetidas no diafragma, antes dos engasgos ja havia procurado um medico por conta da tosse, que diagnosticou o refluxo e prescreveu o omeprazol, somente pela manhã, vou ampliar a dose para noite tb. Muito obrigada por compartilhar seu caso. Voce pode mencionar o medico que fez seu tratamento, dificil encontrar um profissional que “ouça” o paciente com humildade e humanização. Aguardo

  76. Obrigado Juarez, o seu depoimento foi fundamental para me motivar a tomar uma atitude mais drástica em relação a minha saúde, tenho refluxo e dilatação no esôfago, isso faz com que o meu problema se torne mais complicado. Ultimamente tenho tido vários engasgos frequentes com um grau de risco fatal chegando a me faltar respiração. Ontem tive mais um susto desses, e hoje estou com um grande entalo na garganta, sempre que como tenho que provocar o vomito porque fico com dificuldades de respirar, vou tentar fazer uma dieta baseada na sua, apesar de como você mesmo disse, não ser um profissional, mas está bem acentuado no seu cardápio. Obrigado pela atenção.

    • Boa noite!!!
      Juarez, acabei de ter a pior crise…
      Por minutos, me vi sem solução, minha mãe já é idosa, e ela ficou totalmente perdida…não sabia nem o que fazer e nem pra quem ligar… Eu cheguei a abaixar e pedir perdão a Deus, achando que era o fim… Essa tosse começou ha duas semanas, estou acima do peso… Mas sempre estive e nunca tive isso. A princípio achei que era alérgico e até tomei xarope… Mas começou a piorar cada dia mais…. Hoje durante o dia tive uma crise e com uma toalha nas mãos acabei vomitando a última coisa que havia comido que era um bombom de morango e ao vomitar já melhorei. Agora a noite neste desespero percebi que depois de muitos minutos ao voltar sentia vontade de arrotar…. Achei muito estranho, mas assim que arrotei percebi uma melhora…. Com medo de tudo o que senti, vendo que não ia aguentar e vendo o desespero de minha mãe, resolvi buscar a NET e incrível como tudo o que passei vc descreve…. Inclusive minha voz estava rouca e por isso achava que era alérgico… Bom, quero agradecer, dizer que nunca tive refluxo, mas hoje ficou claro que tenho… Dizer que sera necessário uma dieta urgente e comer menos a cada refeição…. Que DEUS RW abençoe… Estou escrevendo, mas estou assustadissima com o que acabei de passar!!!

      • Boa noite, Nilce.
        Desejo que você melhore rapidamente. Procure um médico, converse com ele sobre o refluxo e peça a receita médica, geralmente é Omeprazol.
        Felicidade, que Deus te abençoe.

  77. Boa Noite, Juarez!
    Quero agradecer pelo seu depoimento, estou tomando omeprazol e fazendo dieta, não estou 100% bem acredito que por fazer ainda 7 dias, mas vejo uma melhora. Foi de muito ajuda seu relato…Que DEUS te abençoe, amém.

  78. Olá Juarez, boa noite!

    Vc não imagina como estou feliz por ter encontrado o seu blog. Minha esposa está passando por este mesmo problema e eu já estava desconfiado que fosse refluxo, pois certa vez tomei um suplemento alimentar e a cápsulas do medicamento me fez mal e tive esses mesmos sintomas, mas não tão fortes, pois não sou de comer coisa com muita gordura e quase não tomo bebida alcoólica. Levei minha esposa ao médico (clinico geral) e o mesmo informou que ele estava com tosse alérgica e passou para ela tomar Allegra e Meticorten (corticóide). Hoje faz quatro dias que ela está tomando o medicamento e nada de melhorar. Voltamos hoje ao médico e o mesmo achou muito estranho ela não ter melhorado, pois se fosse realmente alergia o medicamento poderia não ter sanado todos os sintomas, mas pelo menos ela deveria estar bem melhor. Agendamos uma consulta com o Otorrino para o dia 25/09 quinta-feira…espero que ele possa ajudá-la, pois não estamos conseguindo dormir há mais de 8 dias. Ela tem muita tosse seguida de engasgos. Eu fico com muita pena dela, pois é muito ruim ver quem amos nessa situação. O que mais me deixa impressionado nisso tudo é que os médicos não sabem a diferença de tosse alérgica para uma crise de refluxo. Obrigada!!

    • Ricardo, boa noite!
      A felicidade também é minha em poder ajudar. Sobre antialérgicos, um plantonista que me atendeu na época, se sentindo incomodado com minha presença e com sua falta de solução, disse: “vou receitar Decadron, não dói nada”. Poderia doer muito mais, para mim o importante era a solução. A sensação é terrível, principalmente a noite. Desejo que vocês encontrem resolução rapidamente.
      Que Deus a abençoe nessa busca. Obrigado pela participação!

  79. São 2 horas da manhã acordei neste momento com engasgo de uma tosse que dura mais de um mês, fui ao medico hoje ele passou tonelada de remédios, o pior disso tudo é a garganta ferida, não consigo falar ,rouquidão e dói muito. agora estou com medo de voltar a dormir, pois penso que vou morrer de tanto tossir e engasgo. Pelo que li aqui tomei Omeprazol agora. espero um dia melhorar deste pesadelo :(

  80. Juarez, Paz e Bem. Estou vivendo este mesmo drama, a 15 dias atrás acordei engasgando e realmente quase morri. Vou começar hoje com esta experiencia, que para mim não é experiencia pois ja tinham me falado deste medicamento. Eu gosto de tomar cerveja nos finais de semana, será que vai prejudicar o tratamento?. Desde ja te agradeço, parabéns, Deus fica muito feliz com atitudes como esta. teria o maior prazer e me comunicar com você, tenho 49 anos e 29 anos de casado, se precisar alguma coisa estou a sua disposição. fique em paz. abraços. Jorge

  81. Jorge, quando eu acordo “no sufoco”, muito raro são tosses juntamente com falta de ar, acordo engasgada mesmo, sem entrar ar algum. É terrível!

    • ju, realmente é um sufoco, mas não é nenhuma doença grave, basta seguir as orientações e também a dieta, mas procurar um expecialista é sempre recomendável. Abraços.

  82. Obrigada pelas informações, pois já estou sentindo esses sintomas já alguns meses e é desesperador!! meu esposo a té me levou ao pronto socorro chegando lá o médico me receitou uma vacina de hidrocortisona mas de nada adiantou, os sintomas que eu sinto é pigarro com engasgo, sensação de ter algo na minha garganta parado, em fim parece que a minha epiglote estar inchada, vou ao medico novamente e pedir um exame… obrigada pelas informações… aqui deixo o meu imail: renata.massoterapeuta@hotmail.com

  83. Olá Juarez, olá pessoal!

    Boa noite!

    Espero que estejam todos bem! Meu nome é Ricardo e há um mês relatei aqui neste blog as crises de tosse e sufocamento que a minha esposa estava tendo e foi aqui que descobrimos que ela estava com crise de refluxo, mas hoje ela fez questão de falar com vcs como ela está e como está sendo a evolução do tratamento que ela está fazendo. Acreditamos que com esse relato vamos contribuir um pouco mais com este espaço, pois foi aqui que tivemos a graça de descobrir o que ela realmente tinha.

    Oi Pessoal,

    Me chamo Luiza, hoje estou aqui para dar o meu depoimento. Hoje faz 27 dias que estou em tratamento lutando contra essa doença que nos deixa tão pra baixo… Estou tomando Omeprazol (receitado pelo meu médico. Sendo assim, não tomem medicamentos sem o conhecimento do seu médico) e termino o tratamento dia 25/10 data essa que retornarei ao medico para verificar se precisarei ou não aumentar o tempo de tratamento. Posso dizer que 90% dos sintomas foram embora, não tenho crise há mais de 10 dias, crise essa que foi ficando cada vez menor com a dieta, com o uso do Omeprazol e com o Chá de Espinheira Santa. Não sei se estou curada, pois li muito sobre o assunto e fiquei sabendo que o refluxo pode voltar caso a pessoa volte a exagerar na alimentação rica em gordura, ácidos, bebidas gasosas, bebida alcoólica e temperos fortes.

    Gente, o mais importante e consultar um médio otorrino ou um gastro para que ele examine vc e passe o medicamento certo e que vc siga a risca a dieta. Caso vc não tenha conhecimento e não saiba elaborar um cardápio procure uma nutricionista que ela poderá lhe ajudar

    O meu tratamento iniciou assim:

    Exclui do meu cardápio:

    Vale salientar: não evitei esses alimentos, exclui definitivamente do meu cardápio!!! Doces, pimenta, vinagre, frutas ácidas, refrigerante, bebida alcoólica, gordura, tomate, queijo amarelo, leite integral, café, chocolate, frituras e alimentos muitos temperados. Esses alimentos aumentam a produção de ácido quando chegam ao nosso estômago e se já estamos com muita acides essa acidez retorna.

    Inclui no meu cardápio:

    Leite integral, café descafeinado (tomar bem fraquinho vez ou outra só para matar a saudade rsrs), frango sem pele, carne magra (grelhada), peixe, pão integral, queijo branco, margarina light, arroz integral, maçarão integral, frutas (mamão, pêra, maçã, banana, melão), mel, feijão (feijão-de-corda, feijão-fradinho, feijão-macaçar), legumes (chuchu, abobora, alface (todas), abobrinha, vargem, batata, batata baroa, cenoura, beterraba. Tempero para utilizar na preparação: Salsa, orégano, erva (todas), sal e azeite Extra Virgem. O Chá de Espinheira Santa é muito bom mesmo (tomar o chá antes de cada refeição ele regula a acides e prepara o estômago para receber os alimentos). Não sei se essa loja tem em todas as cidades, mas a loja Mundo Verde tem alimentos que vcs podem incluir no cardápio de vcs e tb vcs podem encontrar o chá de Espinheira Santa nas lojas do Mundo Verde. Gente, eu não estou fazendo propaganda da loja é que lá consegui encontrar bolos e outros alimentos que são feitos com farinha integral e sem gordura que inclui na minha alimentação.

    Sejam criativos façam sopas, purês, legumes ao vapor com orégano e azeite, enfim criem o seu próprio cardápio. Como estou um pouco melhor, me dei ao luxo de comer uma pizza, fui até ao pizzaiollo exlpliquei para ele sobre o meu caso e pedi que fizesse uma pizza com a massa beeeem fina, apenas um colher de sopa de molho de tomate, só para umedecer a massa e pedi que ele espalhasse muito bem pela massa e colocasse um pouco de queijo mussarela e orégano. Era a pizza dos meus sonhos? Não era, mas se depender de mim nunca mais sentirei a horrível sensação de tentar respirar e não conseguir por conta de exageros ou por conta de gula.

    Sendo assim, esses são e serão os mandamentos que terei que seguir para melhorar mais e mais a cada dia:

    1 – Não comer gordura
    2 – Não tomar bebidas gasosas
    3 – Não tomar bebidas alcoólicas
    4 – Não comer tomate e nem frutas cítricas
    5 – Não comer nada apimentado e nem embutidos
    6 – Não comer frituras
    7 – Não dormir após me alimentar
    8 – Dormir sempre cabeceira da cama elevada de 15 a 20 cm e com dois travesseiros, pois isso evita que o liquido do estomago retorne.
    9 – Não tomar liquido logo após as refeições, deixar para tomar 1h30 após as refeições
    10 – Não comer com pressa, ou seja, mastigar bem os alimentos para que o estômago não tenha que trabalhar dobrado para fazer a digestão dos alimentos que foram engolidos e não bem triturados é para isso que temos dentes, não é? Rsrsrs.
    11 – Dormir só após 2 ou 3 horas após se alimentar.
    12 – Orar, pedir e agradecer a Deus todos para que ele nos dê forcas para continuar nessa batalha, pois Deus foi a minha verdadeira fortaleza, foi ele quem me curou, pois sem ele eu não teria forças.

    Obrigada Senhor meu Deus por todos os dias que esteve comigo nessa batalha! Que Deus abençoe a todos e que ele permita a cada um de todos nós a cura. Amém.

    Abraços.
    Luiza e Ricardo.

      • Olá Juarez, boa noite!

        E vc meu amigo, como está? Gostaríamos de saber com vc está hoje, pois a sua primeira crise foi em 2013. É ouvi de muita gente que fizeram o tratamento, mas que depois de algum tempo os sintomas voltaram. Aconteceu isso com vc? Vc continua na dieta? Conta um pouco com está a sua vida hoje. Desculpa se estou sendo inconveniente rsrsrs, mas foi a minha esposa que pediu para lhe perguntar.

        Obrigado.

        Ricardo.

      • Olá Ricardo.

        Graças a Deus, vou muito bem, não tive nenhuma crise depois da primeira semana de tratamento. Minha média de peso subiu um pouco, mas está sob controle. Não como muito a noite, não faço refeições repetidas, não bebo álcool, não fumo e não como nada muito gorduroso, nada de frituras. Como frutas, verduras, legumes, pão com manteiga, salgados assados e bebo café com leite – nada de tomar aquele cafezinho fortíssimo. Muito raramente sinto pigarro, nesse caso tomo uma cápsula de omeprazol de 20 mg e faço uma revisão na alimentação. É basicamente isso.

        Forte abraço!

Formulário de comunicação:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s